Kombi 6 portas, uma raridade que ainda hoje coleciona milhões de fãs.

Um pouco da história.

O nome Kombi vem do alemão Kombinationsfahrzeug que quer dizer “veículo combinado” (ou “veículo multi-uso”, em uma tradução mais livre). O conceito por trás da Kombi surgiu no final dos anos 1940, ideia do importador holandês Ben Pon, que anotou em sua agenda desenhos de um tipo de veículo inédito até então, baseando-se em uma perua feita sobre o chassi do Fusca. Os primeiros protótipos tinham aerodinâmica terrível, porém retrabalhos na Faculdade Técnica de Braunschweig deram ao carro, apesar de sua forma pouco convencional, uma aerodinâmica melhor que a dos protótipos iniciais com frente reta. Testes então se sucederam com a nova carroceria montada diretamente sobre a plataforma do Fusca, porém, devido a fragilidade do carro resultante, uma nova base foi desenhada para o utilitário, baseada no conceito de chassi monobloco. Finalmente, após três anos passados desde o primeiro desenho, o carro ganhava as ruas em 8 de março de 1950.

A Kombi foi um automóvel utilitário produzido pela Volkswagen. Foi fabricada ininterruptamente no Brasil de meados de 1956 até 31 de dezembro de 2013, quando por força de um decreto, os carros a partir de 2014, deveriam ser dotados de freio tipo ABS e possuir air-bag frontal duplo (para o condutor e passageiro do banco dianteiro). É considerada a precursora das vans de passageiros e carga.

Vamos ao nosso post de hoje, sobre a belíssima kombi 6 portas.

Em 1961, a Kombi ganhou a versão 6 Portas. As Kombis produzidas à partir do
segundo semestre de 1961, são conhecidas como “segunda série”, pois incorporaram algumas mudanças, entre elas, o marcador de combustível no painel, o fim das bananinhas de sinalização e a transmissão com todas as marchas sincronizadas.

Veja abaixo algumas fotos da apaixonante kombi 6 portas:

Página 1 de 16
CONTINUAR