A Lenda do Chevrolet Opala Preto SS é associada a um criminoso chamado Ubiratã Carlos de Jesus Chavez era um dos mais conhecidos bandidos do Rio de Janeiro, no ano de 1974. Em uma fuga alucinante, depois de ter roubado um Opala SS, Carlão da Baixada — como era conhecido — entrou no Túnel Rebouças, onde acabou batendo em um Fusca, no qual uma família voltava de um aniversário.

Ninguém sobreviveu. Passados alguns anos, a lenda se criou. O Opala preto perseguia os carros que atravessassem o túnel de madrugada. Se o motorista lembrasse da tragédia e rezasse pelas almas das pessoas que morreram na batida, o carro-assombração começava a perder velocidade até sumir. Caso contrário, o Opala vinha em sua direção, cada vez mais rápido, até causar um acidente. A lenda se espalhou pelo país e ganhou diversas versões.

Era comum os pais alertarem seus filhos sobre qualquer carro preto que oferecia doces ou oferecessem carona. Muitos acreditavam que seriam sequestradores, traficantes, ou mesmo ladrões de órgãos (Provavelmente mesclou-se com a lenda da Kombi).

Confira a galeria de fotos abaixo:

Página 1 de 9
CONTINUAR