Dizer que o Subaru joga de forma conservadora com grandes redesigns é o eufemismo. Basta olhar para o novo Impreza / Wrx, por exemplo – ambos com o estilo que se assemelha a iterações anteriores de cada carro.

Esta tendência com a montadora japonesa não mostra sinais de diminuir. O próximo na fila para uma atualização total é o sedã Legacy, o que significa que um novo Outback está a caminho também.

Agora entrando em sua 7ª geração, a Subaru mais uma vez parece estar jogando pelo seguro, mas este é o movimento certo? Vamos ilustrar mais detalhadamente.

O estilo frontal é atraente, com faróis LED revisados ​​e ampla grade corporativa trapezoidal. Uma superfície lateral que curva-se nos pára-lamas dianteiros, em seguida, flui para a retaguarda. As lanternas traseiras em LED e o pára-choques inferior preto são bastante genéricos, com escapamentos duplos visivelmente presentes e por último um turbocompressor.

O Legacy vai finalmente mudar para a arquitetura modular global da Subaru, que já sustenta o Impreza , Forester e Ascent. Esta modificação deve fazer um carro melhor para o motorista.

Quanto ao motor subaru, espera-se que um FB25 de injeção direta de 2,5 litros com partida / parada, a desativação de cilindros do novo Forester, e o turbo de 2,4 litros FA24DIT de 260 cavalos de potência (194 kW) que atende as necessidades do Ascent 3 -veir SUV. Tal como acontece com a maioria dos outros Subaru atuais, a potência será canalizada através de uma transmissão CVT atualizada e um sistema de tração integral simétrico.

Espera-se que o Legacy seja lançado no início do próximo ano, com vendas iniciando no final de 2019 como modelo MY2020.

Você acha que a Subaru fez o suficiente para manter o interesse no segmento de sedãs de tamanho médio? Compartilhe seus pensamentos nos comentários..

Confira a galeria de fotos: