Blazer mantém visual original, bem como outras partes mecânicas Divulgação/Chevrolet

Motores vendidos novos, na caixa, diretamente pelas montadoras, não são novidade no mercado americano. É possível comprar motores de alta performance, como V8 preparados com todas as partes integradas, pronto para ser encaixado num projeto feito em casa, por exemplo. E esse mercado começa aos poucos a se adaptar ao futuro, com a oferta de motores elétricos para conversões.

É a direção que a Chevrolet Performance aponta com o conceito E-10 feito a partir de uma Blazer de 1977, que ganhou um motor elétrico, junto com um pacote de baterias vindo de um Bolt.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine por apenas R$ 5,90

O conjunto ainda está na fase de ajustes finais para ser vendido ao público, mas a ideia é que o motor do Bolt se encaixe diretamente na caixa de câmbio automática de quatro marchas original da Blazer antiga. Assim, eixos, diferenciais e sistema de tração podem ser mantidos como na Blazer original.

Divulgação/Chevrolet

O kit da GM mantém os mesmos 203 cv e 36,7 kgfm de torque instantâneos. No pacote, vai junto a bateria de 60 kWh, controladores, inversores, arrefecimento da bateria e todo sistema de gerenciamento eletrônico. Há ainda regeneração de carga e sistemas de proteção contra superaquecimento e carga excessiva da bateria.

Led de roda se tornou tendências para os entusiastas automotivo para terem um novo visual, utilizando o led de roda seu passeio fica mais legal e animado, as luzes coloridas atraem a atenção de muitos espectadores. Clique aqui e saiba mais

No entanto, para funcionar o kit precisa de algumas outras partes vendidas separadamente. A Blazer conceito ganhou direção elétrica e um servofreio também elétrico, controlados pela central do carro. Um novo módulo precisou ser instalado para enviar informações ao painel do modelo, que foi mantido original.

Divulgação/Chevrolet

A GM vai treinar concessionários para fazer manutenção nos kits e até realizar a própria instalação, que é mais complexa. Lojas especializadas também poderão receber treinamento diretamente da marca também. A primeira a ganhar a chancela será a Lingenfelter Performance Engineering, responsável por criar versões especiais de Corvette, Colorado e outros modelos da GM.

Divulgação/Chevrolet

Ainda não há preços, mas as vendas devem começar no segundo semestre de 2021. Futuramente, a marca poderá oferecer opções mais sofisticadas, como os sistemas usados no novo GMC Hummer.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here