Não faltam opções seminovas ao novo Chevrolet Tracker

Não faltam opções seminovas ao novo Chevrolet Tracker (Christian Castanho/Quatro Rodas)

A nova geração Chevrolet Tracker chegou às lojas com preços de R$ 82.000 a R$ 122.000 – ou seja, bem próximos àqueles do rival Volkswagen T-Cross. Mas… e se houvesse opções entre os seminovos? Pensando nisso, separamos alternativas diretamente dos classificados.

Para garantir condições próximas àquelas do SUV zero-quilômetro, definimos algumas regras: só foram considerados os carros com até 10.000 km rodados, dois anos de uso e modelos que não tenham sofrido mudanças profundas – o que significaria maior desvalorização.

Preços variam de R$ 82.000 a R$ 112.000

Preços variam de R$ 82.000 a R$ 112.000 (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Ao todo, foram separadas cinco opções à configuração de entrada do Tracker, que sequer tem maçanetas e retrovisores pintadas na cor da carroceria, e também cinco possibilidades à topo de linha. Além disso, foram selecionados outros “bônus” menos racionais ao SUV.

Confira as alternativas ao Tracker MT 1.0 Turbo de R$ 82.000:

Jeep Renegade Longitude 2018/2019 6.000 km – R$ 81.990 (Tabela KBB: R$ 87.830)

 (Divulgação/Jeep)

O Jeep Renegade pode ser encontrado facilmente com preços abaixo do Tracker mais barato nos anúncios. Pelo mesmo valor do Chevrolet, dá para levar a versão intermediária Longitude com 6.000 km rodados. Segundo a KBB, o preço mínimo da versão seria R$ 87.830.

Ford EcoSport Storm 2.0 4×4 2018/2019 5.293 km – R$ 81.950 (Tabela KBB: R$ 86.350)

Em vez de comprar o SUV de entrada da GM, dá para escolher o oposto: o EcoSport mais completo – e única opção com motor 2.0 de 178 cv de potência. Além disso, o modelo da Ford tem tração integral, câmbio automático de seis marchas e mais itens de série.

Mas, claro, ele não terá o mesmo espaço interno nem o mesmo porta-malas.

Nissan Kicks SV CVT 2019/2020 7.000 km – R$ 82.000 (Tabela KBB: R$ 85.950)

 (Nissan/Divulgação)

Você não abre mão do cheirinho de zero-quilômetro? Em vez do Tracker, dá para comprar um Nissan Kicks na configuração intermediária SV, equipada com câmbio automático CVT e que já oferece chave presencial com partida por botão, com menos de um ano de vivência.

Hyundai Creta Pulse Plus 2018/2019 6.000 km – R$ 80.899 (Tabela KBB: R$ 80.762)

 (Acervo/Quatro Rodas)

Na versão intermediária, o SUV da Hyundai já oferece ao proprietário ar-condicionado digital, acendimento automático dos faróis, além da central multimídia com câmera de ré – todos indisponíveis no Tracker de entrada. Já o câmbio é automático com seis marchas.

Citroën C4 Cactus Feel Pack 2019/2020 1.163 km – R$ 81.800 (Tabela KBB: R$ 83.719)

Outra opção para quem busca um carro (quase) zero é o C4 Cactus, que, na versão intermediária Feel Pack, custa pouco menos que o novo Tracker. E olha que a lista de itens tem airbags laterais, chave presencial, sensor de chuva, câmera de ré e rodas aro 17.

Bônus

Chevrolet Tracker Premier 1

Se você não se importar em fugir um pouco das regras estipuladas no começo, dá para ampliar as opções – e dentro da própria GM. Isso porque dá para levar desde um Cruze LTZ 2018/2018 com 6.700 km a um Tracker Premier 2018/2018 com 9.100 km, ambos por R$ 81.900.

Confira as alternativas ao Tracker Premier 1.2 Turbo de R$ 112.000:

Jeep Renegade Trailhawk diesel 2019/2019 7.900 km – R$ 112.000 (Tabela KBB: R$ 116.869)

 (Divulgação/Jeep)

Pagando exatamente o mesmo valor pedido pelo Chevrolet topo de linha, dá para comprar um Renegade com a configuração lameira Tralhawk, que inclui uma série de itens para melhorar o desempenho fora de estrada, suspensão elevada e motor 2.0 turbodiesel com 170 cv.

Jeep Compass Longitude 2019/2019 7.000 km – R$ 112.000 (Tabela KBB: R$ 114.275)

Jeep Compass

Outro Jeep disponível pelo mesmo preço do Tracker Premier é o Compass. Se não tem o motor turbodiesel do irmão menor citado acima, ao menos oferece mais espaço interno. E na versão Longitude há ar-condicionado digital de duas zonas e sistema de frenagem automática.

Hyundai Tucson GLS 2018/2019 5.500 km – R$ 111.600 (Tabela KBB: R$ 124.733)

Grande hexagonal: característica da Hyundai

Com porte maior que o Chevrolet Tracker, o SUV da Hyundai também vem amparado por uma recheada lista de equipamentos de série, com airbags laterais e de cortinas, central multimídia, chave presencial, ar-condicionado digital de duas zonas e teto solar panorâmico.

Chevrolet Equinox 2.0 turbo LT 2018/2018 1.047 km – R$ 110.000 (Tabela KBB: R$ 118.361)

 (Divulgação/Chevrolet)

E não é que a disputa pode acabar dentro da própria família? Isso porque o irmão do estreante também está na lista de opções seminovas. Além do tamanho maior, pesa a favor do Equinox o motor 2.0 turbo com 262 cv de potência – o mesmo do Camaro de entrada nos EUA.

Suzuki S-Cross 4Style-S Allgrip 2018/2019 10.000 km – R$ 110.000 (Tabela KBB: R$ 99.758)

Se você observar o preço de partida estipulado pela KBB, notará que selecionamos uma opção mais cara. Isso porque é difícil de encontrar o S-Cross à venda. Afinal, o modelo tem motor 1.4 turbo com 146 cv, tração integral, central multimídia com wi-fi e teto solar elétrico.

Bônus

audi A3 Sedan 2.0 Segundo a Audi o ACC não era um opcional muito requisitado pelos brasileiros

Segundo a Audi o ACC não era um opcional muito requisitado pelos brasileiros (Divulgação/Quatro Rodas)

Com liberdade para comprar modelos não tão racionais – e que não pertencem ao segmento –, dá para levar um Mercedes-Benz GLA 200 Style 2017/2018 com 7.000 km, por R$ 111.900, ou escolher o Audi A3 Sedan Prestige Plus 2019/2020 3.557 km, que sai por R$ 109.990.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here