Na edição 45 da Revista Classic Show, apresentamos a reportagem sobre o Ferro-velho e Desmanche Scalabrin, um santuário de peças antigas em Caxias do Sul/RS, que iam dos anos 20 aos anos 80.

Infelizmente, devido a uma lei estadual, onde todos os desmanches deviam se adequar a regras rígidas, que iam desde etiquetar cada peça e cadastrar no sistema do DETRAN a adequações exageradas a normas ambientais, nessa segunda-feira (06 de maio) o local foi autuado, fechado e todo o seu estoque foi recolhido para sucata. Peças novas, ainda na embalagem, outras usadas, para Willys Interlagos, Dodge Charger, Maverick, Gordini, Simca, e praticamente para todo o tipo de automóvel nacional e alguns importados foram destruídas, pois de um momento para o outro o ganha-pão do Sr. Marino foi considerado “ilegal”.

O DETRAN do RS está colocando todos os desmanches e ferros-velhos em um mesmo balaio, sob a bandeira de acabar com o comércio de peças roubadas, sem o mínimo de bom senso. Vários já acabaram dessa forma. No link da matéria, publicada pelo site da RBS, fala-se de 400 toneladas de sucata automotiva, mas bem sabemos que foram 400 toneladas de tesouros que, ao passar dos anos, nos ajudaram a terminar nossos carros antigos.

É lamentável que o estado haja com tamanha eficiência em um caso como esse e deixe de agir em ocasiões em que realmente é necessário. Isso é constitucional? Não seria o correto interditar o local? Era preciso confiscar e destruir todo esse patrimônio? Fica um alerta para nós: compre o que puder antes que seja tarde, pois além dos comerciantes de peças, os ferros-velhos são muitas vezes a solução para a finalização de uma restauração. Deixe sua opinião.

Créditos: Classicshow

Confira a galeria de fotos abaixo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here