Foi um verdadeiro achado arqueológico, com todos os elementos que envolvem histórias do tipo. O sujeito compra uma propriedade na zona rural de Eifel, Alemanha e manda limpar o terreno, que está sem uso por anos e anos. Descobre então no meio do mato alto os “restos mortais” de uma Kombi. A princípio pensa em jogar tudo no lixo, mas depois resolve chamar um amigo revendedor de peças para Volkswagens para ver de perto seu achado. Descobre então ser uma VW Bus Samba dos primeiros anos — aquela versão de Luxo com 23 janelas e teto solar panorâmico.

Ainda bem que milagrosamente a plaqueta de identificação e a numeração do chassi estavam a salvo! Foi possível então consultar os arquivos da Volkswagen, em Wolfsburg e constatar que aqueles escombros são não apenas de um exemplar bem antigo, mais sim fabricado no primeiro ano de produção do modelo — em 1951. E ainda: que foi uma das 100 primeiras produzidas nesta versão. E  tem mais: supõe-se que seja a mais antiga ainda existente.  Nos arquivos da VW consta atualmente apenas uma com número de chassi mais baixo, no entanto não se sabe de seu paradeiro e nem mesmo se ela ainda sobrevive.

Sobre a história pregressa do carro, sabe-se pouco. Na época ela foi entregue como um modelo de exibição comercial a uma concessionária em Colonia. O objetivo era atrair o interesse de empresas de turismo e hotéis. E pelo tipo de placa de licença, supõe-se que essa sobrevivente esteja abandonada à própria sorte desde 1961.

Fato é que seu novo proprietário, Florian Kalff, de Bonn, irá deixa-la como nova. O cálculo inicial é de que a restauração irá levar de 10 a 15 anos. Inclusive já foi contratado um especialista inglês que irá reproduzir as partes faltantes, que não são poucas, diga-se de passagem!

Quer se tornar um mecânico de sucesso? Clique aqui !

Confira a galeria de fotos abaixo (clique em continuar para ver mais fotos):

Página 1 de 5
CONTINUAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here