Conforme o lançamento se aproxima (a previsão de lançamento é abril), a Fiat intensifica os testes da nova Strada 2021. Tanto é que o modelo de cabine dupla foi visto na neve europeia já na versão de produção – como revelam detalhes como rodas, faróis e lanternas. Se repararmos com mais atenção nas imagens, dá até para ver a pintura vermelha da carroceria por baixo da camuflagem preta. 

Strada 2020 Kleber Silva

Pela altura (elevada) do solo, podemos apostar que estamos diante da versão aventureira da picape – que ainda não sabemos se manterá os nomes Adventure ou Trekking. As rodas ainda não possuem o acabamento final (estão pintadas de preto fosco), mas já ostentam o desenho de produção e aparentam ser de aro 16″. A distância entre-eixos é bem longa, devendo superar os 2,178 m do modelo atual, considerando que pela primeira vez a Strada terá uma versão de cabine dupla com 4 portas. Mas, se as portas traseiras serão inéditas, as dianteiras aparentam ser as mesmas do Mobi. Para compor o design, deverá existir um santo-antônio e uma proteção no vidro traseiro, como na Toro.  

Fiat Strada 2021 - Novos flagras na neve
Fiat Strada 2021 - Novos flagras na neve

Da irmã maior também veio a inspiração para o estilo das lanternas. Repare que há um “quadrado” fumê no centro da peça vermelha (como na Toro), que deverá ser espichada para as laterais. Por sua vez, tampa da caçamba terá abertura convencional, para baixo, e folha única como na Strada atual – a Toro usa folha dupla com abertura lateral. Já a dianteira lembrará mais a dupla Mobi e Argo, com a linha superior de grade e faróis delimitada pelo desenho do capô. Embora cobertos por fita, os faróis deixam à mostra sua composição interna de luzes, com a seta na parte próxima da grade (deverá haver repetidores laterais nos retrovisores ao menos nas versões mais caras) e o refletor de parábola simples. 

Fiat Strada 2021 - Novos flagras na neve
Fiat Strada 2021 - Novos flagras na neve

Em termos construtivos, a nova Strada 2021 usará uma base mista de Mobi e Argo na dianteira, e da Fiorino na traseira. Com isso, será mantida a clássica e robusta suspensão traseira com eixo rígido e mola semi-elíptica (que fica bem evidente na foto de detalhe da roda), ou seja, o mesmo conceito da picape atual. A capacidade de carga deverá se manter em torno dos 700 kg, dependendo da versão. Na parte de segurança, a novidade é que a nova Strada já virá com o controle de estabilidade (agora obrigatório para novos projetos) e uma carroceria mais reforçada e rígida (com maior aplicação de aços de alta e ultra-alta resistência). 

Para manter os preços competitivos e a manutenção simples, as versões de entrada seguirão com o motor 1.4 Fire da Strada de hoje, com 88 cv de potência. Mas os modelos mais caros trarão o novo 1.3 Firefly do Argo, com 109 cv. A princípio, apenas o câmbio manual de 5 marchas será oferecido, embora a Fiat já desenvolva uma transmissão automática do tipo CVT para aplicação no 1.3 – não só na Strada como também no Argo e no Cronos.

Mais adiante, a nova Strada de segunda geração deverá receber ainda uma versão topo de linha com o futuro motor 1.0 turboflex de 3 cilindros. Mas isso já é assunto para o ano que vem…

Fotos: Automedia 

Projeção: Kleber Pinho 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here