Segundo o Procon-SP, se confirmadas as irregularidades, a empresa será multada de acordo com o faturamento e o grau das irregularidades.

Por
Gabrielle Guimarães

access_time

22 abr 2019, 14h54

A abertura lateral da tampa exige espaço extra para acessar o porta-malas

A abertura lateral da tampa exige espaço extra para acessar o porta-malas (Divulgação/Ford)

A principal novidade da linha 2020 do Ford EcoSport é a ausência de estepe na versão Titanium 1.5 automática. O pneu sobressalente foi substituído por uma solução tecnológica pouco comum em carros vendidos no Brasil: os pneus run-flat.

Pois a mudança já está gerando dor de cabeça para a fabricante, e pode render até uma multa.

Isto porque a Fundação Procon-SP, instituição de defesa do consumidor no estado de São Paulo, notificou a fabricante exigindo mais esclarecimentos a respeito do funcionamento da tecnologia.

Fora a traseira, o EcoSport sem estepe tem o mesmo visual das outras versões 1.5

Fora a traseira, o EcoSport sem estepe tem o mesmo visual das outras versões 1.5 (Divulgação/Ford)

Para a Diretoria de Atendimento e Orientação do Procon, faltam explicações mais claras sobre as condições de uso dos pneus run-flat no manual do proprietário.

Além disso, o órgão solicitou uma garantia quanto à facilidade (ou não) de reposição desse tipo de pneu no mercado.

A placa subiu para compensar a ausência do estepe

A placa subiu para compensar a ausência do estepe (Divulgação/Ford)

A montadora respondeu que, em caso de dano, é recomendado o uso do kit de reparo emergencial, com selante e compressor de ar, e que o veículo deve percorrer até 200 quilômetros a uma velocidade máxima de 80 Km/h.

A Ford ressalta ainda que, se o pneu não atingir a pressão recomendada, o motorista deve parar o veículo e contatar a assistência da própria marca.

O mesmo acontece se o caso for de substituição, quando, depois de uma análise da fabricante, o pneu run-flat pode ser adquirido em uma das concessionárias.

Em caso de pneu furado, a recomendação é o uso do kit de reparo (selante e compressor de ar)

Em caso de pneu furado, a recomendação é o uso do kit de reparo (selante e compressor de ar) (Divulgação/Ford)

Só que a resposta não foi considerada suficiente para a Fundação, que em nota oficial afirmou que informações importantes sobre a nova tecnologia ainda não estão claras no manual.

Por esse motivo, a diretoria de fiscalização do órgão está realizando um procedimento administrativo contra a montadora. Se confirmadas as irregularidades, a empresa poderá ser autuada.

QUATRO RODAS contatou a assessoria do Procon-SP para saber que tipo de sanções a Ford pode sofrer. Segundo o órgão, a possível punição será a aplicação de uma multa, de valor ainda a ser definido.

Isso porque, conforme preveem os artigos 56 e 57 do Código de Defesa do Consumidor, a cifra varia de acordo com o faturamento da empresa e a gravidade das irregularidades.

Também tentamos contato com a Ford, que não respondeu até a publicação desta reportagem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here