Ford Kuga de sete lugares vai substituir Edge na Europa

A Ford vai seguir o mesmo caminho de Volkswagen, Seat e Skoda no mercado europeu e – muito importante nesse caso – no internacional com uma oferta de SUV médio com sete lugares. Segundo relatórios europeus, a marca americana está trabalhando para mudar totalmente o portfólio de utilitários esportivos no velho continente.

Nesse caso, a Ford quer produtos mais orientados para a região e o Edge não se encaixa bem nessa estratégia, pois é um crossover pensado para o mercado americano. Assim, a próxima geração do Kuga, que nos EUA é chamado de Escape, terá uma variante de sete lugares na Europa.

O modelo seguirá o modelo do Tiguan, que tem duas carrocerias diferentes para o modelo alemão (menor) e o mexicano (maior). Nos EUA, a nova geração do Escape já foi está sendo vista com as duas carrocerias propostas, sendo a menor, mais próxima de um cupê e a maior, mais tradicional e espaçosa.

Ford Kuga de sete lugares vai substituir Edge na Europa

Quer se tornar um mecânico de sucesso? Clique aqui !

A saída do Edge da Ford Europa, reforça a posição do Kuga, que assim poderá bater com mais força no trio da VW e de outras marcas. A Ford também prepara o Novo EcoSport para ser a porta de acesso do segmento no continente europeu, enquanto um crossover elétrico e de foco mais esportivo está confirmado para ocupar o lugar acima do Kuga de sete assentos, sendo este inspirado no Mustang.

Com estes três modelos, a Ford Europa espera reverter os prejuízos em vendas mais rentáveis. O Novo EcoSport deve continuar sendo feito no leste europeu (Romênia), enquanto o Novo Kuga obviamente será centrado na Espanha. Já o crossover elétrico inspirado no Mustang, será mexicano, o que significa um custo menor do que se fosse feito na Europa.

Aliás, este último chama atenção porque pode chegar ao mercado brasileiro sem o pagamento de imposto de importação, especialmente por causa de sua propulsão, podendo assim ter um preço melhor.

[Fonte: Auto News Europe]

Ford Kuga de sete lugares vai substituir Edge na Europa

Este texto lhe foi útil??