A Ford e a Volkswagen estão cada vez mais unidades para reduzir custos de desenvolvimento dos próximos veículos. Após anunciar uma parceria para veículos comerciais e picapes, que dará origem à próxima geração da Ranger e da Amarok, as duas empresas teriam chegado a um acordo para compartilhar tecnologias para carros elétricos e autônomos. Isso fará com que a Ford tenha acesso à plataforma MEB, criada pela VW especialmente para os veículos EV.

De acordo com a agência Reuters, as equipes de Ford e Volkswagen que estão trabalhando na parceria entre as fabricantes teriam chegado a um acordo para compartilhar tecnologias elétricas e autônomas. Porém, ainda falta a diretoria da VW aprovar a decisão de aumentar a aliança entre as empresas, algo que será o tema da reunião marcada para o dia 11 de julho.

Caso seja aprovado, a Volkswagen poderá aproveitar a tecnologia de carros autônomos que a Ford vem desenvolvendo há alguns anos e inclusive prepara-se para elevar a frota de testes para 100 veículos até o final do ano. A montadora norte-americana investiu recentemente na Argo AI, startup que trabalha com inteligência artificial e que já conseguiu o interesse da VW – rumores dizem que a alemã irá investir US$ 1,7 bilhão na startup.

Em compensação, a Ford poderá utilizar a plataforma MEB, construída pela VW exclusivamente para carros 100% elétricos e que fará sua estreia ainda este ano, com o compacto ID.3, confirmado para o Salão de Frankfurt (Alemanha). Embora esteja preparando o lançamento de diversos modelos híbridos na Europa, a Ford ficou para trás no segmento dos veículos EV, então usar a arquitetura da VW ajudará a entrar rapidamente nesta área, além de reduzir os custos de produção por ganho em escala.

Oficialmente, nem Volkswagen quanto Ford confirmam a informação. Um porta-voz da VW disse à Reuters que a negociação está progredindo bem, sem dar detalhes. Já a Ford disse que “nossa conversa com a Volkswagen continua. A discussão tem sido produtiva em diversas áreas. Iremos compartilhar atualizações conforme os detalhes ganharem firmeza”.

Fonte: Reuters

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here