Uma blitz de rotina da Polícia Civil do Acre resultou na apreensão de um carro que foi furtado há 30 anos no estado de Goiás. A apreensão ocorreu no início da noite desta segunda-feira (22), na cidade de Epitaciolândia, interior do Acre.

O motorista do veículo é boliviano e foi preso por receptação culposa. A polícia liberou o homem após ele assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Foto reprodução

Furto ocorreu em 1989
Ao G1, o delegado responsável pelo caso, Luiz Tonini, contou que o carro foi furtado em 1989, possivelmente de uma concessionária do estado goiano. A polícia do Acre tenta contato com a empresa que seria a dona do carro.

“Nas abordagens, identificaram um veículo antigo, modelo Gol GTS com uma restrição de 1989. O rapaz foi preso, aparenta ser trabalhador, caminhoneiro, faz o transporte de combustível na fronteira, tem endereço fixo e é um cara muito tranquilo”, complementou.

Concessionária
Em depoimento, o motorista falou à polícia que comprou o carro há três anos, em Cochabamba, na Bolívia, pelo valor de US$ 2,6 mil. O delegado acrescentou que o carro está no nome de uma empresa, que trabalhava com a venda de carros na época.

“É uma empresa ou concessionária, que na época alugava veículos, porque está registrado no nome de uma pessoa jurídica de Goiás. Entramos em contato para ver se ainda tem interesse na reaquisição do veículo. Não conseguimos contato”, frisou.

Ainda segundo a polícia, a placa do veículo é da Bolívia, registrada em 1992. Caso não encontre o dono, o veículo deve permanecer no pátio da delegacia até que a Justiça determine um destino.

“Fizemos o procedimento por receptação culposa, que é uma modalidade mais leve do que a comum da receptação. Ele foi liberado, mas o carro ficou apreendido. O registro estava legalizado na Bolívia, roubam daqui, atravessa a Bolívia e lá tornam legal”, explicou o delegado.

Quer se tornar um mecânico de sucesso? Clique aqui !

Gol GTS furtado há 30 anos em Goiás é encontrado durante blitz no Acre

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here