Apesar dos avanços tecnológicos e das facilidades geradas a partir do aperfeiçoamento de muitas funções, certas coisas ainda mantêm praticidade quando controladas à moda antiga. É o caso dos sistemas de ar-condicionado, que a despeito das superfícies sensíveis aos toque criadas nos últimos ainda ainda continuam mais úteis quando operados por botões físicos.

A Honda, atenta a isso, eliminou os comandos touch-screen do novo Fit e optou pelo tradicionais botões. “O motivo é bastante simples: queríamos minimizar o risco de distração do motorista nesse tipo de operação, em particular na hora de alterar a temperatura”, disse Takeki Tanaka, diretor de projeto do Fit.

“Saímos da superfície sensível ao toque depois de recebermos comentários de clientes de que era difícil operar o sistema intuitivamente”, explicou. “Você tinha que desviar o olhar para a tela para poder fazer qualquer alteração. Portanto, mudamos para que o cliente possa usar sem olhar, dando mais confiança ao dirigir”, completou.

Na prática, o interior do novo Fit ficou moderno e tecnológico, mas ao mesmo tempo funcional e prático graças ao equilíbrio encontrado entre soluções digitais e analógicas. Enquanto a central multimídia e o quadro de instrumentos digital reforçam a pegada high-tech, os botões físicos do ar-condicionado são importantes na usabilidade.

Honda Fit e-HEV 2020

Novo Fit no Brasil

Já apresentado em mercados como Japão e Europa, a nova geração do Fit também deve desembarcar no Brasil. O lançamento, porém, pode atrasar em função das implicações geradas pela pandemia do novo coronavírus. Além do design e da tecnologia, um dos grandes destaque desta nova geração é o conjunto híbrido – que poderá finalmente ser oferecido por aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here