A situação da Jaguar Land Rover não está nada boa. Na semana passada, a fabricante divulgou seu balanço do último trimestre de 2018 e registrou um prejuízo de 3,4 bilhões de libras (cerca de R$ 16,4 bilhões), causado principalmente pela queda de 35% nas vendas na China, justamente o maior mercado automotivo do mundo. A consequência disso foi o cancelamento dos lançamentos dos futuros Land Rover Discovery SVX e do Range Rover SV Coupe.

Este resultado acendeu um sinal vermelho para a marca. Sem dinheiro para investir em novos modelos, a Jaguar Land Rover e sua proprietária, a indiana Tata Motors, agora buscam uma maneira de conseguir US$ 1 bilhão (R$ 3,7 bilhões) nos próximos 14 meses. A situação financeira ruim levou a fabricante a cortar 10% de seu quadro de funcionários, o que dá cerca de 4.500 empregados.

De acordo com o site Automotive News, a JLR enfrenta dois problemas. O primeiro deles é sua rede de concessionárias ineficiente na China, com apenas 18% de suas lojas em cidades “primeira classe” como Pequim e Xangai e mais de um terço delas foram abertas nos últimos três anos. A solução será reduzir os estoques cortando a produção e investir em uma form de melhorar a imagem da marca no país.

Além da dificuldade em lucrar na China, a JLR está investimento pesado em seu programa de veículos elétricos, que está devorando seu caixa e ainda não dá um retorno. A fabricante lançou o elétrico I-Pace e promete oferecer uma versão híbrida ou elétrica para cada carro de sua linha, além de produzir suas próprias baterias.

Quer se tornar um mecânico de sucesso? Clique aqui !

Como a ordem é investir no que vai dar algum retorno, o jeito foi cancelar os projetos de menor relevância. O primeiro a ser excluído dos planos foi o Range Rover SV Coupe, variante de duas portas do SUV que tinha o objetivo de ser o modelo mais caro da empresa e teria uma produção limitada a 999 unidades. Era um carro que ia brigar diretamente com modelos como Bentley Bentayga, Lamborghini Urus e Rolls-Royce Cullinan.

Depois foi a vez do Land Rover Discovery SVX ser descartado. Apresentado no Salão de Frankfurt de 2017, o Discovery SVX seria a versão mais cara do SUV, preparada pela divisão Special Vehicle Operations (SVO), com motor 5.0 V8 supercharged de 525 cv e 63,7 kgfm, além de mudanças como suspensão elevada, rodas maiores com pneus off-road e outros itens. Infelizmente, não passará da fase de conceito.

Fonte: Automotive News