Agora em sua segunda metade de vida antes de mudar de geração, o Jeep Renegade comemora 300 mil unidades vendidas no Brasil desde o lançamento em 2015. Mais exatamente, são 301.052 unidades emplacados até dezembro de 2020, mês em que o modelo de entrada da Jeep ainda comemorou o recorde de emplacamentos mensais, com 7.815 unidades.

Produzido em Goiana (PE), o Jeep Renegade foi o primeiro modelo a ser montado na fábrica, que pouco depois recebeu a picape Fiat Toro e o crossover médio Compass. Inaugurou também a plataforma Small-Wide 4×4 no país, usada também pelos dois modelos citados acima – e, em breve, pelo inédito Jeep de 7 lugares, confirmado para o 2º semestre deste ano.

Ao longo de sua carreira, o modelo de entrada da Jeep logo tornou-se um dos mais vendidos do segmento, inicialmente disputando a liderança com o Honda HR-V – porém, ficando em segundo em 2015 e 2016. Em 2017, acabou perdendo posição para o Hyundai Creta e caiu para a 3ª colocação entre os SUVs compactos. No ano seguinte, foi a vez do Nissan Kicks roubar o espaço do Renegade, empurrando o modelo da Jeep para 5º no ranking. A tão sonhada 1ª posição só veio em 2019, mas não durou muito, já que o VW T-Cross foi o líder da categoria em 2020.

O SUV passou por uma reestilização leve em 2019, quando recebeu faróis de LED com iluminação diurna arredondada, enquanto o para-choque foi redesenhado para melhorar o ângulo de entrada para as versões flex. Do lado de dentro, a novidade foi a chegada da central multimídia Uconnect com tela de 8,4” e os controles do ar-condicionado semelhantes aos do Compass.

Led de roda se tornou tendências para os entusiastas automotivo para terem um novo visual, utilizando o led de roda seu passeio fica mais legal e animado, as luzes coloridas atraem a atenção de muitos espectadores. Clique aqui e saiba mais

Este será um ano importante para o Renegade, pois será o primeiro modelo da marca a adotar o motor 1.3 turbo, que será produzido em Betim (MG). Motor1.com adiantou em primeira mão que o novo propulsor não irá aposentar o conhecido 1.8 E.torQ, virando uma opção para as variantes mais caras. Outra novidade será a versão híbrida 4xe, importada da Europa e que tem lançamento previsto para o 2º semestre

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here