A Lamborghini gostou do que a Porsche fez com o Taycan. O sedã elétrico da marca alemã despertou o interesse da sua irmã de grupo e poderá utilizar inclusive a mesma plataforma, a J1, feita para modelos elétricos mais esportivos – o grupo tem a MEB para modelos mais “populares”, como o VW I.D.3. 

Ao mesmo tempo, a Lamborghini procura uma opção de sedã para se juntar ao Urus, seu SUV, como uma opção mais familiar de esportivo e mais lucrativa. Se sua irmã Porsche tem a mesma tática com o Cayenne e Panamera, a casa italiana vê como uma opção, porém com um toque de modernidade, ao ser o primeiro modelo puramente elétrico da marca. Mas isso só será realidade em 2025, pelo menos. 

Esta conversa vem de uma entrevista do chefe de pesquisa e desenvolvimento da Lamborghini, Maurizio Reggiani. Ao ser perguntado sobre uma versão de produção do Estoque (conceito apresentado em 2008 durante o Salão de Paris), ele disse que pode ser algo ainda mais radical. “Se estamos olhando para uma quarta linha, há potencial para que seja a hora certa de um veículo totalmente elétrico”, disse ele.

Lamborghini Estoque

O tal “Estoque elétrico” deverá aproveitar o avanço da tecnologia de baterias até lá. Ou seja, estamos falando de autonomia elétrica com quase 600 km e aceleração de 0 a 100 km/h abaixo dos 3 segundos. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here