Depois de rejuvenescer na última revisão, a calmaria está, aos poucos, indo embora: pneus, embreagem e até o limpador estão vibrando novamente

Por Péricles Malheiros

access_time

18 jun 2019, 08h45

Kwid: de novo assolado por tremores

Kwid: de novo assolado por tremores (Péricles Malheiros/Quatro Rodas)

Logo após sair da revisão dos 50.000 km, o Renaul Kwid foi alvo de muitos elogios. “Desde zero-quilômetro, esta é a vez que ele está em melhor forma”, disse o editor Péricles Malheiros.

“Esqueça aquele Kwid com o qual nos acostumamos. Parece outro carro”, disse o piloto de testes Eduardo Campilongo, responsável por acompanhar a manutenção dos carros da frota de Longa Duração.

De fato, o Kwid parecia novo de novo. Mas já não parece mais. Pouco mais de 5.000 km após  a revisão, as reclamações retornaram.

“Depois de rodar cerca de 250 km de estradas pelo interior de São Paulo, retornei à capital e encarei um trânsito bem carregado. Notei que, nessa condição, a embreagem ficou mais pesada e passou a ranger”, avaliou Péricles.

“Não é um rangido alto e constante nem exige tanto esforço como quando foi para a quinta revisão, mas já não está tão macia e silenciosa como estava quando saiu”, acrescentou.

O repórter Rodrigo Ribeiro também relatou o retorno de um ponto crítico cuidado na quinta parada.

“A troca do jogo de pneus aos 50.000 km fez bem ao Kwid não apenas por ela em si. O serviço de alinhamento, balanceamento e rodízio foi muito bem executado e as vibrações em alta velocidade haviam desaparecido”, comentou.

“Mas elas voltaram. Entre 100 km/h e 120 km/h, a direção trepida muito, causando uma incômoda sensação de insegurança, agravada pela carroceria leve que sofre demais com a ação de ventos laterais”, seguiu.

Além da embreagem e do volante, há outro componente vibrando: a palheta do limpador de para-brisa – sim, no singular, pois, assim como o Toyota Etios, o Kwid tem um único braço para varrer a água do vidro dianteiro.

Substituída (por R$ 71) na quinta revisão, a palheta tem vibrado pouco e de maneira intermitente, mas emite um ruído constante a cada acionamento.

Como a vibração da embreagem compromete apenas o conforto e a do limpador é rara e não atrapalha a visão do motorista, vamos retornar à Pneus Paulista – onde os pneus foram comprados – e pedir uma verificação do balanceamento das rodas, afinal, o serviço ainda está coberto pela garantia da loja.

Renault Kwid – 53.320 km

Consumo

  • No mês: 14,6 km/l com 55,8% de rodagem na cidade
  • Desde mar/18: 15,2 km/l com 26,8% de rodagem na cidade
  • Combustível: flex (gasolina)

Gastos no mês

Ficha técnica 

  • Versão: 1.0 12V Intense
  • Motor: 3 cil., diant., transv., 999 cm3, 12V, 70/66 cv a 5.500 rpm, 9,8/9,4 mkgf a 4.250 rpm
  • Câmbio: manual, 5 marchas

Seguro

Revisões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here