Após lançar o crossover EQC, a Mercedes-Benz volta a sua atenção para a carroceria que ela conhece muito bem, com o sedã Vision EQS. O conceito, que faz sua estreia no Salão de Frankfurt (Alemanha), antecipa o modelo três-volumes com ares de cupê que chegará as ruas nos próximos anos. 

O EQS utiliza uma nova plataforma para carros elétricos, que é modular e pode ser usado em vários outros modelos. O entre-eixos pode ser alterado, assim como a quantidade de baterias, então a base servirá para vários tipos de modelos da Mercedes-Benz.

Será movido por motores elétricos posicionados nos eixos dianteiro e traseiro. Isso faz com que tenha tração integral e, no EQS, entrega mais de 475 cv e 77,5 kgfm de torque. De acordo com a Mercedes-Benz, acelera de 0 a 100 km/h em menos de 4,5 segundos e tem velocidade máxima acima dos 200 km/h. A marca estima que tenha uma autonomia de 700 km – o que superaria o Classe S com motor V8 e um tanque de combustível de 80 litros. Claro, com baterias de maior capacidade, vai levar mais tempo para recarregar, mas não tanto assim. A Mercedes estima que uma carga até 80% da capacidade leva menos de 20 minutos com uma tomada de 350 kW.

A curvatura do teto deixa o carro de quatro portas com uma pegada de cupê. Uma linha luminosa separa o capô da frente que imita uma grade com uma iluminação azul e os faróis nas pontas. Falando neles, os faróis tem “lentes holográficas”, que permitem um número praticamente infinito de configurações de iluminação. A imitação de grade usa 188 lâmpadas de LED:

Mercedes Vision EQS (2019)

A traseira é adornada por 299 estrelas vermelhas:

Mercedes Vision EQS (2019)
Mercedes Vision EQS (2019)

Por dentro, o Vision EQS busca inspiração no “mundo dos iates de luxo”, segundo a Mercedes. O painel tem uma superfície uniforme que continua nas portas. Conta com um display central (na vertical, como nos carros da Tesla) e as telas menores nas portas. Da mesma forte que do lado de fora, o interior utiliza linhas para iluminação ambiente.

Mercedes Vision EQS (2019)

O acabamento usa materiais como microfibra feita de garrafas PET recicladas. A marca focou muito no uso de plástico reciclado que foi retirado dos oceanos. A Mercedes acredita que, no futuro, haverão carros de luxo com sistemas autônomos, mas sem perder a possibilidade de passar o controle para o motorista – por isso ele ainda conta com um volante e pedais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here