Gobbi quando visitou a maior coleção de Miura do país Acervo pessoal/Acervo pessoal

A história do Miura não se resume ao fato de ter sido uma das mais importantes fabricantes de fora de série nacionais e de ter produzido modelos sofisticados e que marcaram uma geração – e deixou fãs dos cupês no país inteiro.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine por apenas R$ 5,90

Hoje, 23, um dos criadores do Miura, Itelmar Gobbi, faleceu em Porto Alegre aos 83 anos. Gobbi fundou a empresa  ao lado do amigo Aldo Besson, que faleceu em 2011.

A parceria nasceu em 1966 com a gaúcha Aldo Auto Capas, fabricante de acessórios automotivos. Eles logo vislumbraram a possibilidade de criar seu próprio carro, um cupê esportivo.

Os fundadores da marca Miura Acervo pessoal/Acervo pessoal

O designer Gobbi foi um empresário incansável. Esteve a frente do projeto de todos os 11 modelos Miura, cuja fábrica esteve operacional em Porto Alegre, de 1977 a 1992. Ao todo foram vendidas 3.500 unidades do Miura.

A criação dos ainda jovens empresários foi  inspirado em modelos como o Lamborghini Countach e Mazda RX5. O carro foi fabricado em  fibra de vidro e montado sobre o chassi Volkswagen, com motor 1600 cilindradas, refrigerado a ar.

Os faróis escamoteáveis e o acabamento refinado garantiram destaque  ao Miura, que também se tornou um sucesso graças a tecnologias pioneiras como o volante com regulagem elétrica de altura. O modelo realmente era a vanguarda da indústria automotiva nacional.

Led de roda se tornou tendências para os entusiastas automotivo para terem um novo visual, utilizando o led de roda seu passeio fica mais legal e animado, as luzes coloridas atraem a atenção de muitos espectadores. Clique aqui e saiba mais

Continua após a publicidade
Miura MTS
O Miura MTS foi o primeiro esportivo da fabricante gaúcha Marco de Bari/Quatro Rodas

Nos anos 80 o Miura, por meio das versões Spider, Saga, 787, X8, Top Sport e X-11 atingiu seu máximo em requinte: computador de bordo com sintetizador de voz que avisava para soltar o freio de estacionamento, necessidade de abastecer, engatar o cinto de segurança ou retirar a chave da ignição.

 

Gobbi comandava o setor de design e produção da fábrica do Miura e realmente dedicou a sua vida para realizar o sonho de produzir um esportivo 100% brasileiro, e o manteve no mercado enquanto teve condições, por exatos 15 anos.

Eu, como jornalista, tive o prazer de entrevistar Gobbi  pessoalmente no ano passado. E uma passagem da entrevista me marcou de forma significativa. Ele contou, já com a voz embargada de emoção, que trabalhava 22 horas por dia para conseguir produzir aquele modelo artesanal e que quem criou seus filhos foi sua esposa. Quando percebeu as crianças já haviam se tornado jovens que já iam o ajudar na fábrica. Sem dúvidas uma vida dedicada ao mercado automotivo nacional.

“O Gobbi revolucionou a indústria automobilística nacional, trouxe muitas inovações para o mercado de automóveis, tecnologia de ponta para a época, design ousado, com muito luxo, cores exclusivas, um homem que fez história. Perdemos um herói”, relata Alexandre Arruda, o curador da maior coleção de Miura do país, amigo da família Gobbi e sócio de um dos principais clubes dedicados a história do modelo, o Miura Clube RJ.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Continua após a publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here