A Ferrari Portofino não é apenas um dos poucos cupês-conversíveis no mercado, também é o único que pode ser comprado com mais de dois assentos – e ainda tem o desempenho extremamente picante que esperamos de um modelo da marca.

Para manter este status, a fabricante agora revela a Ferrari Portofino M, versão evoluída do cupê, com pequenas modificações no seu design e alguns ajustes na motorização e dinâmica do que a marca chamada de seu “Spider GT 2+”. É o primeiro carro que a Ferrari mostra desde o início da pandemia, o que faz com que a empresa o chame de um “símbolo da viagem de redescobrimento” das ruas. As primeiras unidades serão entregues no 2º trimestre de 2021, com preços a partir de 206.000 euros (R$ 1.281.443 pela conversão direta).

A nova versão da Portofino recebe a letra “M” no título, que significa “modificata” (modificada em italiano), termo que a Ferrari normalmente usa em versões evoluídas de seus modelos, como foi com a Testarossa e F355. Tanto é que, se você olhar para a versão anterior, as mudanças parecem ser mínimas.

Ferrari Portofino M
Ferrari Portofino Slider

Entre as principais inovações da Portofino M está uma modificação feita no motor 3.9 V8 biturbo. Ele passou dos 600 cv para 620 cv, entregues a 7.500 rpm (um ganho de 20 cv), enquanto o torque máximo foi mantido em 77,5 kgfm entre 3.000 e 5.750 rpm. Dados oficiais da Ferrari indicam que a velocidade máxima ultrapassa os 320 km/h e a aceleração de 0 a 100 km/h requer apenas 3,45 segundos, enquanto a de 0 a 200 km/h leva 9,8 s.

Ferrari Portofino M

Outra alteração importante ocorreu no câmbio automatizado de dupla embreagem com caixa banhada à óleo, passando de 7 para 8 marchas, sendo a Portofino o primeiro modelo a usar essa transmissão. Comparada com a versão anterior, ela tem um módulo da embreagem 20% menor e com uma entrega de torque 35% maior.

Led de roda se tornou tendências para os entusiastas automotivo para terem um novo visual, utilizando o led de roda seu passeio fica mais legal e animado, as luzes coloridas atraem a atenção de muitos espectadores. Clique aqui e saiba mais

Não é apenas a transmissão que faz sua estreia no cupê-conversível. A Portofino M também introduz um Manettino de cinco posições, o famoso seletor de modo de condução da Ferrari, inspirado no que é usado na Fórmula 1. Além dos tradicionais modos Comfort, Wet e Sport, ainda recebe uma opção Race, que maximiza o prazer ao dirigir a máquina na pista de corrida.

O design realmente mudou pouco. A mudança mais clara está no para-choque dianteiro com um formato diferente, ganhando novas entradas de ar, inclusive uma logo à frente das caixas de roda dianteiras, o que reduz o arrasto aerodinâmico.

Ferrari Portofino M
Ferrari Portofino M

Por outro lado, o para-choque traseiro é um pouco menor e o difusor de ar traz um design atualizado. As saídas do escapamento também foram alteradas, perdendo o abafador de som. Por fim, as lanternas têm um novo desenho interno.

Ferrari Portofino M

Por fim, o cupê recebeu mais equipamentos, todos oferecidos como opcionais. É possível equipar a Ferrari Portofino M com aquecimento e ventilação dos bancos, controle de cruzeiro adaptativo, monitor de ponto cego, reconhecimento de placas de trânsito e farol alto automático. Os bancos ganharam uma nova estrutura feita de liga de magnésio e estofamento de densidade variada. Segue com capota rígida retrátil e a marca não tem planos de oferecer uma variante de tecido.

Fotos: divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here