Na semana em que deu início oficial à produção do novo 208 na Argentina, a Peugeot também emprestou as primeiras unidades do hatch de segunda geração para a imprensa local – incluindo nossos colegas do Argentina Autoblog. E a avaliação dos nossos hermanos trouxe algumas informações adicionais em relação ao que tínhamos em fevereiro, quando provamos alguns modelos pré-série em Buenos Aires. 

Agora já com versões e equipamentos definidos, o novo 208 será apresentado no Brasil durante a próxima semana, tanto na versão 1.6 automática que conhecemos na Argentina quanto na variante 100% elétrica chamada 208 e-GT, que virá importada da França. Na ocasião, deverão ser conhecidos os preços e itens de cada modelo, sendo que a estreia nas lojas está prevista para setembro. A avaliação dos argentinos já antecipa, no entanto, a versão topo de linha do 208 1.6, que se chamará Feline e tem como destaque a generosa lista de equipamentos. 

Peugeot 208 (pré-série na Argentina)

Apesar de manter a antiga mecânica EC5 1.6 aspirada, de 118 cv e 16,1 kgfm, o 208 de segunda geração teve a transmissão automática de 6 marchas (fabricada pela Aisin) reprogramada para deixar as trocas mais suaves – o que de fato foi percebido tanto pelo nosso repórter Leo Fortunatti quanto pelo jornalista do Argentina Autoblog. Já em termos de desempenho… Os argentinos, que tiveram mais tempo com o carro, criticaram a conhecida falta de torque em baixa deste motor, que parece ainda mais latente no novo hatch. Uma pena para um carro tão bem acertado dinamicamente e que vai enfrentar rivais turbinados, como Chevrolet Onix e VW Polo. 

O visual foi praticamente todo mantido do modelo francês, com a diferença de que aqui as rodas são de 16″ no máximo e altura de rodagem foi elevada entre 10 mm e 12 mm para rodar com mais tranquilidade em nosso piso do tipo queijo suíço. Destaque para as “garras” no para-choque dianteiro em LED (em adição aos faróis e lanternas Full-LED) e para o teto panorâmico de vidro. 

Por dentro, o conceito i-Cockpit foi adaptado para um range maior de condutores (no antigo 208 os mais altos não eram tão bem recebidos) e o painel digital de 10″ passou a ter efeito 3D (recurso que estará nesta versão Feline e na intermediária também). O espaço interno é muito semelhante ao do carro anterior, com boa altura, mas um tanto limitado para as pernas de quem viaja atrás. Já o porta-malas aumentou de 285 para 311 litros, enquanto tanque de combustível foi reduzido de 55 para 47 litros (má notícia para o Brasil, por conta da menor autonomia com etanol).

Novo Peugeot 208 interior
Novo Peugeot 208 interior

A lista de itens de série desta versão Feline contempla bancos com uma belíssima forração que mescla couro e Alcântara legítimo, carregador de celular por indução, multimídia de 7″ com Apple Carplay e Android Auto, chave presencial e botão de partida, seis airbags, controle de estabilidade e uma série de auxílios ao condutor, tais como: câmera de ré, leitor de placas, alerta de saída de faixa e aviso de risco de colisão com frenagem automática, entre outros recursos. 

A expectativa é que, além da Feline e da e-GT, o novo 208 tenha mais duas versões no Brasil, uma de entrada Active e uma intermediária Allure. Ainda não sabemos se por aqui o nome Feline vai substituir o Griffe utilizado até então. Preços deverão variar de R$ 70 mil a R$ 85 mil no modelo 1.6 argentino, enquanto o elétrico francês deverá ficar por volta dos R$ 200 mil. 

Fotos: Argentina Autoblog e Motor1.com    

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here