Após muita especulação, a Toyota finalmente confirma que o novo Corolla será lançado no final do ano, durante o último trimestre, e com versão híbrida flex. O anúncio foi realizado na manhã desta quarta-feira (17), em evento no Palácio dos Bandeirantes, com a participação do Governador de São Paulo, João Doria. A 12ª geração do sedã médio será produzida em Indaiatuba (SP), sendo o primeiro carro nacional da marca com a plataforma modular TNGA e o primeiro híbrido flex do mundo.

Desde 2015 a fabricante estava trabalhando para que sua motorização híbrida também aceitasse etanol, com testes em laboratório. Em 2018, começou o teste de rua com um Prius, que usa um conjunto semelhante ao do novo Toyota Corolla – o 1.8 aspirado em conjunto com um motor elétrico. Na época, a marca fazia mistério sobre como iria utilizar esse sistema.

O novo Toyota Corolla começará a ser produzido em Indaiatuba no 2º semestre, desembarcando nas concessionárias no último trimestre. Será exportado para Argentina, Chile, Colômbia, Paraguai, Peru e Uruguai, mas só no 1º semestre de 2020. A fabricante investiu R$ 1 bilhão no complexo para que ele fosse capaz de produzir veículos com a plataforma modular TNGA, usada também por Prius, C-HR e Camry.

Como o lançamento do Corolla está longe, a montadora não divulgou os dados técnicos como potência ou consumo com etanol. A versão vendida na Europa com motor 1.8 híbrido gera 98 cv e 14,5 kgfm de torque, mais o motor elétrico de 72 cv, gerando um total de 122 cv e com um consumo médio de 29,4 km/l.

Novo Toyota Corolla Híbrido 2020 (Europa)
Novo Toyota Corolla Híbrido 2020 (Europa)

Além da versão híbrida, o novo Toyota Corolla terá também uma variante 2.0 atualizada, com injeção direta, com cerca de 170 cv. Todos trabalharão com o câmbio automático CVT, que tem uma primeira marcha mecânica para ajudar a colocar o carro em movimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here