Fila gigantesca de carros idênticos ocupou quase meio quilômetro de uma estrada do País de Gales para promover o lançamento do modelo

Por Marcos Rozen

access_time

9 ago 2019, 17h02

 (Miau/Ford/Divulgação)

O fato não consta do Livro Guinness dos Recordes, mas é certeza absoluta que o maior congestionamento de Escort XR3 vermelhos do mundo foi registrado em 24 de novembro de 1980 na Rodovia M4, próximo a Bridgend, no País de Gales, a 275 km de Londres.

Ali estavam nada menos do que 321 Ford Escort XR3 idênticos, pintados na cor Vermelho Solar (Sunburst Red), e o melhor: todos zero-quilômetro.

Os carros foram dispostos em três filas paralelas com 107 carros cada, formando um bloco gigantesco de quase meio quilômetro de extensão.

Imagem não está invertida: os 368 Escorts XR3 foram enfileirados numa rodovia de mão inglesa

Imagem não está invertida: os 368 Escorts XR3 foram enfileirados numa rodovia de mão inglesa (Miau/Ford/Divulgação)

Foi uma ação promocional da Ford para divulgar o lançamento do XR3, até então uma versão inédita para o Escort, que chegava à sua terceira geração na Europa.

A fabricante chamou todos os concessionários e jornalistas especializados do Reino Unido para mostrar o carro, mas ninguém sabia da surpresa do “congestionamento” – montado em um trecho da estrada que ainda estava em construção.

Os convidados chegavam em ônibus e ficavam atônitos com a cena.

Por este outro ângulo é possível ter uma noção mais exata do tamanho da carreata

Por este outro ângulo é possível ter uma noção mais exata do tamanho da carreata (Miau/Ford/Divulgação)

Depois de recuperados do susto e da emoção era só assumir o volante de qualquer um dos carros e se preparar para dirigi-lo até a fábrica de motores da Ford, instalada cerca de cinco quilômetros dali.

A fábrica, aliás, havia acabado de ser inaugurada para produzir os modernos motores CVH, de Compound Valve angle Hemispherical combustion chamber, ou comando de válvulas no cabeçote com câmaras hemisféricas.

Eles equipavam todos os Escort MK3 vendidos na Europa. Os XR3 tinham sob o capô o 1.6 de 95 cv – como comparação o nosso XR3, lançado em 1983, trazia o motor CHT igualmente 1.6 mas com 83 cv.

Catálogo do Escort XR3 veiculado no Reino Unido em 1980

Catálogo do Escort XR3 veiculado no Reino Unido em 1980 (Miau/Ford/Divulgação)

A Ford britânica investiu o equivalente hoje a US$ 650 milhões para erguer a fábrica no País de Gales, mas há dois meses anunciou que fechará a unidade em 2020. Atualmente são produzidos ali o Ecoboost 1.6 e o AJ8 V8 da Jaguar Land Rover.

Voltando àquele 1980, após chegarem à fábrica dirigindo os carros os convidados, além de assistirem a uma apresentação sobre o carro, tiveram outra surpresa: em um estacionamento interno a Ford pegou mais 65 Escort XR3 zero quilômetro vermelhos para formar um mosaico com a mítica sigla da versão esportiva.

Foram assim, ao todo, nada menos do que 368 Escort XR3 zero-quilômetro utilizados na ação da Ford para promover o lançamento do carro. Todos vermelhos.

Carros do evento podem ser identificados pela placa com as iniciais TTW

Carros do evento podem ser identificados pela placa com as iniciais TTW (Miau/Ford/Divulgação)

Curiosamente, terminado o evento cada distribuidor pegou um dos XR3 e foi dirigindo até a sua própria concessionária (!!). Nas lojas os carros foram usados para demonstração e, depois, vendidos.

O bacana é que ainda se tem notícia de pelo menos quatro unidades utilizadas na ação que sobreviveram esse tempo todo, quase 40 anos.

É relativamente fácil localizar os veículos do evento de lançamento, pois todos foram emplacados sequencialmente, com as iniciais utilizando as letras TTW.

Há alguns veículos do evento preservados até hoje, alguns em ótimo estado de conservação

Há alguns veículos do evento preservados até hoje, alguns em ótimo estado de conservação (Miau/Ford/Divulgação)

Um deles foi totalmente restaurado e leiloado em 2018 na Inglaterra, pelo equivalente a cerca de R$ 74 mil.

Outro exemplar ficou guardado de 1992 até 2017, quando foi resgatado e recuperado por um colecionador inglês. Está com cerca de 113 mil quilômetros rodados – e o atual dono não aceita nenhuma oferta por ele.

Se você gostou dessa e curte outras histórias envolvendo carros, visite o Miau (Museu da Imprensa Automotiva): seu grande acervo conta essas e outras curiosidades por meio de revistas, fotos, livros e materiais de imprensa especializada.

O museu fica na Rua Marcelina, 108, na zona oeste de São Paulo. O site é o www.miaumuseu.com.br e o telefone o (11) 98815-7467.

Marcos Rozen

É jornalista especializado em automóveis e fundador do Museu da Imprensa Automotiva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here