Em tramitação no Senado, projeto prevê a redução gradual na venda de veículos à combustão a partir de 2030

Carregamento de carro elétrico

Carregamento de carro elétrico (Alexandre Battibugli/Quatro Rodas)

Está em tramitação no Senado Federal o Projeto de Lei nº 454/17, que proíbe, a partir de 2060, a venda de veículos zero-quilômetro que utilizem motor a combustão.

O projeto, de autoria do Senador Telmário Mota (PTB-RR), já foi aprovado pela Comissão de Assuntos Econômicos e está agora na Comissão de Meio Ambiente, com relatoria do Senador Jean Paul Prates (PT-RN).

Arrizo 5e: pelo projeto, modelos elétricos e híbridos devem dominar todo o mercado nacional em 2060

Arrizo 5e: pelo projeto, modelos elétricos e híbridos devem dominar todo o mercado nacional em 2060 (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

Caso também receba parecer favorável, já segue para a Câmara dos Deputados, sem necessidade de ir à plenário.

Em audiência pública realizada ontem (7), na Comissão de Meio Ambiente, tanto representantes do governo quanto da indústria automobilística defenderam que uma data seja estabelecida para a adoção definitiva de veículos com emissão zero ou quase isso.

O texto do projeto visa a uma redução gradativa nos veículos movidos à combustíveis fósseis.

A partir de 2030, 90% dos carros vendidos poderiam contar com motor à combustão. Percentual que passaria para 70% em 2040 e 10% em 2050.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here