Quatro Rodas capa 741
Arte/Quatro Rodas

A edição de janeiro (741) da QUATRO RODAS começa a chegar às bancas e às plataformas digitais nesta sexta-feira (15) e traz o comparativo definitivo e exclusivo das picapes médias Chevrolet S10, VW Amarok, Nissan Frontier e Ford Ranger contra a nova Toyota Hilux 2021.

 

Tem mais picapes. Com a Ford passando de fabricante a importadora no Brasil, a picape Maverick chegará do México com a intenção clara de rivalizar com a Fiat Toro. Mostramos como será a nova picape compacta-média da Ford e antecipamos o visual da nova geração da Ranger, importada da Argentina.

Quatro Rodas capa 741
ARTE/Quatro Rodas

Das estradas para as pistas

Dirigimos, com exclusividade, os caminhões Mercedes que correm na Copa Truck. Mostramos as diferenças a muitas semelhanças com seus equivalentes que percorrem as estradas brasileiras, e como eles são insanos!

Novo Wrangler

Levamos para a pista de testes – e para a lama! – a nova geração do Jeep Wrangler. Ele está maior, mais tecnológico e mais caro, mas ainda é o bruto jipe raiz de sempre.

SUV das scooter

Testamos a nova Honda ADV, uma scooter aventureira que vai muito além da tradicional proposta urbana desse tipo de motocicleta.

Longa Duração

Nosso Chevrolet Onix Plus passou pela revisão dos 40.000 km e retornou com combo: empurroterapia, serviços não feitos, peças não originais e novas visitas às concessionárias.

Carta ao Leitor – Faltou Dizer

No mês passado, encerrei esta Carta ao Leitor dizendo que guardaria novidades para esta edição, por falta de espaço para continuar escrevendo. Pois bem. A primeira coisa que preciso comunicar são as mudanças em nossos e-mails. Antes, havia vários endereços, praticamente um para cada tipo de questionamento. Agora, concentramos tudo em um só: [email protected] Portanto o que você quiser falar com a redação, dúvidas para a seção Correio Técnico, flagrantes e comentários para a seção Viva-Voz, críticas e elogios, este é o canal.

Led de roda se tornou tendências para os entusiastas automotivo para terem um novo visual, utilizando o led de roda seu passeio fica mais legal e animado, as luzes coloridas atraem a atenção de muitos espectadores. Clique aqui e saiba mais

Continua após a publicidade

Lógico que os e-mails pessoais da redação, como o [email protected], e o [email protected] (Segredos), continuam à disposição, bem como o Fale Conosco, no site http://www.quatrorodas.com.br e os e-mails da Abril para os assinantes.

Outro assunto que gostaria de tratar é a chegada do novo colunista Charles Marzanasco. O Charlinho, como é conhecido por todos na redação, é um jornalista com muitas histórias para contar. Ele começou sua vida profissional trabalhando no jornal Gazeta Esportiva, passou pela Agência Folha e entrou na QUATRO RODAS em 1977, saindo em 1986 para se tornar assessor de imprensa do piloto Ayrton Senna durante dez anos e depois da Senna Import, que virou Audi Senna e finalmente só Audi.

Charles Marzanasco, colunista da Quatro Rodas
Charles Marzanasco, colunista da Quatro Rodas Fernando Pires/Quatro Rodas

Eu o conheci pessoalmente na fase da Senna Import, mais precisamente na minha primeira passagem pela revista, entre 1994 e 1997. Antes mesmo de conhecê-lo, porém, já sabia de sua fama de repórter inquieto, sempre tendo ideias criativas.

Lembro de uma pauta em que ele sugeriu conferir os calibradores de pneus dos postos da cidade e descobriu que não havia aferição desses instrumentos. Como assessor, conheci essa sua criatividade participando de eventos como o que levou o carro-conceito Audi Avus para o centro de São Paulo, história que ele conta este mês, na página 96, ou quando a Audi realizou o primeiro crash-test público, que aconteceu no Sambódromo da cidade.

A ideia de fazer uma coluna com as histórias do Charlinho era antiga. Mas só ganhou força quando suspendemos a coluna do Jeremy Clarkson, jornalista inglês que se ausentou do dia a dia dos carros, por conta da pandemia da Covid-19.

Sei que muitos leitores sentem saudades do Jeremy, mas sei também que no curto espaço de duas colunas, a primeira saiu em novembro, o Charlinho já conquistou fãs entre os leitores. De minha parte gosto de ler os dois, mas confesso que, pela proximidade com a nossa realidade, o Charles me parece bem interessante e tenho certeza de que você também vai gostar.

Boa leitura e feliz Ano-Novo!

Paulo Campo Grande
Redator-chefe

Continua após a publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here