Parece que o repórter Henrique Rodriguez se divertiu um bocado durante a descida

Parece que o repórter Henrique Rodriguez se divertiu um bocado durante a descida (Paulo Campo Grande/Quatro Rodas)

A chuva não impediu a diversão na rua da Consolação, centro de São Paulo (SP). A autoproclamada corrida mais maluca do mundo levou mais de 30 mil pessoas à ladeira paulistana no último sábado (15).

O Red Bull Ladeira Abaixo, versão nacional do tradicional Soapbox Race, é organizado pela empresa de energéticos mundo afora.

E a edição 2019, que volta ao país após hiato de quatro anos, teve participação da equipe de QUATRO RODAS junto de outros 70 carrinhos, um mais maluco que o outro, escolhidos entre mais de 2,2 mil inscritos.

Por outro ângulo: Henrique não teve medo de encarar as rampas a toda velocidade

Por outro ângulo: Henrique não teve medo de encarar as rampas a toda velocidade (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Para participar do evento, fizemos um resgate histórico: produzimos uma réplica do lendário Puma GT 4R, criado pela revista em 1969 e que, portanto, comemora neste ano o aniversário de 50 anos.

A construção da réplica foi feita por David Padrão, especialista no desenvolvimento e montagem de diversos tipos de carrinhos e bugues. Já o design ficou a cargo de Du Oliveira, colaborador e responsável pelas projeções da revista.

Nosso Puma GT 4R pronto para a ação

Nosso Puma GT 4R pronto para a ação (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

Vale relembrar: o visual do GT 4R original é de Anísio Campos, projetista de outros modelos da Puma, enquanto Rino Mazoni se encarregou da parte mecânica.

Na época, foram criadas três unidades oficiais do GT 4R, mas o modelo se tornou tão desejado que fãs usaram diferentes estratégias para criarem outros três exemplares “extraoficiais”.

O repórter Rodrigo Ribeiro, idealizador do projeto, posa todo orgulhoso dentro do nosso Puma GT 4R 2019

O repórter Rodrigo Ribeiro, idealizador do projeto, posa todo orgulhoso dentro do nosso Puma GT 4R 2019 (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

Agora voltemos a falar do Red Bull Ladeira Abaixo: QUATRO RODAS entrou como patrocinadora do evento, em projeto idealizado pelo repórter Rodrigo Ribeiro.

Seria ele quem originalmente desceria a ladeira com o GT 4R 2019, mas como está em viagem à China para a cobertura do Salão de Xangai, que acontece nessa semana, a responsabilidade de nos representar ficou com o colega Henrique Rodriguez.

Quarteto que empurrou o carro nos metros iniciais estava fantasiado de… jornalistas: por isso o uso de coletes, câmeras, gravador de fita, bloco de papel e um lápis gigante

Quarteto que empurrou o carro nos metros iniciais estava fantasiado de… jornalistas: por isso o uso de coletes, câmeras, gravador de fita, bloco de papel e um lápis gigante (Cristiane Morine/Quatro Rodas)

Que arrebentou, diga-se de passagem: foi um dos mais rápidos a descer a Consolação.

“A história do GT 4R é fantástica: além de ser o único carro criado por uma revista automotiva, seu processo de desenvolvimento e construção foi acompanhado de perto pela QUATRO RODAS. É uma homenagem não só ao carro e à revista, como também para a imprensa automotiva brasileira”, diz Henrique sobre o carro.

Quer se tornar um mecânico de sucesso? Clique aqui !

Henrique não só foi um dos mais rápidos a descerem a ladeira, como finalizou a passagem em grande estilo, dando um cavalinho de pau perfeito – flagrado no vídeo abaixo pelo colega Cassio Cortes, do canal Acelerados. Vejam só:

via GIPHY

As regras do evento limitam tamanho e peso do veículo, além de impedirem a colocação de qualquer tipo de motor. A propulsão é igual para todos: a gravidade e o empurrãozinho que a equipe dá no início da rampa.

No caso da QUATRO RODAS, os responsáveis por impulsionar o GT 4R ladeira abaixo foram o redator-chefe, Zeca Chaves, o editor de arte Fabio Paiva, o editor-assistente, Leonardo Felix, e o próprio David Padrão, construtor do carrinho.

“É mais do que uma competição, é um espetáculo que envolve criatividade e a motivação das equipes. Apesar do medo antes da descida, posso dizer que é algo muito divertido!”, comenta Henrique.

Teve Uno com escada de teto na descida? Claro que teve!

Teve Uno com escada de teto na descida? Claro que teve! (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O campeão é eleito mediante o desempenho ao longo da descida, claro, mas também leva-se em conta a criatividade na construção do carro e uma coreografia de 20 segundos feita antes da descida.

Os participantes da equipe Kubox não tiveram a mesma sorte: o cubo mágico gigante acabou capotando e se desfazendo em pedaços

Os participantes da equipe Kubox não tiveram a mesma sorte: o cubo mágico gigante acabou capotando e se desfazendo em pedaços (Fernando Pires/Quatro Rodas)

As surpresas não ficaram reservadas apenas ao público. Os próprias participantes se surpreenderam com a engenharia de alguns carros.

“O Uno com escada no teto, no meu ponto de vista, foi uma abordagem genial para o meme do carro mais rápido do Brasil. Mas me impressionei mesmo foi com a engenharia envolvida: alguns carros tinham suspensão duplo-A com curso gigante, que saltavam como carros big foot”, complementa Rodriguez.

Vencedores deste ano

Equipe Papaterra é a campeã do Red Bull Ladeira Abaixo 2019

Equipe Papaterra é a campeã do Red Bull Ladeira Abaixo 2019 (Red Bull/Divulgação)

Quem comemorou este ano, foi a equipe Papaterra, que construiu um carrinho invocado em forma de peixe quadriculado. Como prêmio, os campeões ganharam uma viagem com tudo pago à fábrica da Red Bull Racing, na Inglaterra.

“A gente correu muito rápido, cada um fez a sua parte e foi muito massa. Nossa coreografia foi muito style, bem típica mesmo do peixe papa-terra, descemos muito velozes e no final acertamos um lindo cavalinho de pau”, conta o piloto Fernando Risoto, integrante da equipe.

O segundo lugar ficou com a equipe A Imaginação Voa, de Campinas (SP); a medalha de bronze ficou com os Titanatics, de Taboão da Serra, também de São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here