A Renault anuncia nesta semana na Europa o lançamento da linha 2019 da picape Alaskan com uma série de novidades técnicas e atualizações de equipamentos. Conforme explica a marca, a partir de agora todas as versões passam a oferecer capacidade de carga de 1,1 tonelada, com aumentos que variam de 127 kg a 146 kg dependo da configuração. A ampliação é resultado de alterações promovidas na estrutura da suspensão traseira, que ganhou braços reforçados e ao mesmo tempo foi ajustada para reduzir os índices de vibração, bem como garantir maior sensação de conforto para quem viaja no banco de trás.

Além disso, a marca passou equipar a picape com freios a disco nas rodas traseiras e ampliou a oferta do sistema de frenagem de emergência para um número maior de versões. Completam o pacote de novidades sistema Sway Trailer Assist (que aumenta a segurança em viagens com reboque), câmera 360°, nova central multimídia e otimizações no funcionamento dos assistentes de descida e subida. Sob o capô, o motor 2.3 turbodiesel continua com 160 cv de potência, mas recebeu um incremento de 2,24 kgfm no torque, totalizando 43,3 kgfm de força. 

O visual também recebeu atualizações, porém quase imperceptíveis. O para-choque dianteiro, por exemplo, incorpora nova entrada de ar na parte inferior (ligeiramente maior que a anterior, embora no mesmo formato) e há novas opções de desenho para as rodas, incluindo um modelo com pintura em preto. 

Alaskan no Brasil

Apresentada de forma bastante discreta na última edição do Salão do Automóvel, a Alaskan ainda não tem data definida para chegar ao Brasil. O modelo tem produção na Argentina prometida para o segundo semestre deste ano, ao lado da irmãs Nissan Frontier e Mercedes-Benz Classe X. No entanto, a crise econômica vivida pelo país vizinho tem gerado incertezas quanto ao lançamento da picape na região e consequente chegada ao mercado brasileiro. 

Fotos: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here