A Série 2 marcou a estreia das novas cabines, os primeiros caminhões T 112M, 112H, 142M e 142H apresentavam o balanço dianteiro e o capô do motor menor que os 112H e 142H lançados mais tarde com intercooler.

A potência era de 333 cv para o motor de 11 litros com intercooler e 305 cv para o motor sem intercooler. Os 112M e 142M lançados em ainda em 1982, possuíam o mesmo motor do 111 e 141, respectivamente, logo foram lançados os 112H e 142H (1982-1986). Scania com intercoolers de fábrica só vieram em 1985, com o lançamento do 112H, os famosos “faixa cinza”. Para acomodar o capô foi trocado por outro mais comprido feito de fibra. Neste ano ainda aparece o S na frente do capô o qual significava Super advanced. Em 1987, aniversário de 30 anos no Brasil, o S saia da frente do capô e passa a fazer a completar a nomenclatura do modelo, se tornando 112HS (1987-1989), posteriormente foi lançado o modelo 112HW (1989-1991), que já trazia duas opções de motores com 310 ou 360 cavalos de potência. No motor V8 de 14 litros a potência variou de 375 cavalos (sem intercooler – 142M e primeiros 142H), 388 cavalos (com intercooler – últimos 142H e 142HS) e 411 cavalos (com intercooler – 142HW).

Quando foi lançada a Série 2, a versão com motor V8 foi disponibilizado na cabine T, nas versões T142 M, T142 H, T142 HS e T142 HW (4×2, 6×2), T142 E T142ES e T142 EW (6×4). A cabine “R”(antiga LK) também estava disponível com motor V8, sendo elas R142 M, R142 H, R142 HS e R142 HW (4×2, 6×2), R142E, R142ES e R142 EW (6×4).

Confira galeria de fotos abaixo:

Página 1 de 5
CONTINUAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here