Com motorização 1.6 CVT, sedã inaugurará era dos sedãs aventureiros no Brasil, mas seu sobrenome será diferente do irmão russo

Por Leonardo Felix

access_time

12 jun 2019, 15h19

Logan Stepway da Rússia virará Logan Intense no Brasil

Logan Stepway da Rússia virará Logan Intense no Brasil (Divulgação/Renault)

A Renault prepara para julho o lançamento da reestilização de Sandero e Logan no Brasil, conforme adiantado em primeira mão por QUATRO RODAS.

Também conforme antecipado, o Logan ganhará uma versão de caráter aventureiro, tal qual na Rússia, com apliques nas laterais de plástico similares aos do Sandero Stepway, já conhecido dos brasileiros.

Logan Intense (o Stepway russo) estreia opção de câmbio CVT

Logan Intense (o Stepway russo) estreia opção de câmbio CVT (Divulgação/Renault)

Só que agora vem a surpresa: conforme apurado por nossa reportagem junto a concessionários, o Logan aventureiro não se chamará Stepway no Brasil.

Lembra quando contamos que, na reestilização, as versões de Sandero e Logan passarão a ter os mesmos nome do Kwid? Pois bem: a versão mais emperiquitada do sedã receberá o nome Intense em nosso mercado, e será a de topo.

Logan Intense inaugurará segmento dos “sedãs aventureiros”

Logan Intense inaugurará segmento dos “sedãs aventureiros” (Bruno Bittencourt/Quatro Rodas)

Assim, a alcunha Stepway continuará reservada à versão aventureira do hatch. Que, por sinal, abandonou o “Sandero” e passou a ser denominada apenas “Renault Stepway”.

Talvez isso explique a decisão da marca. Se o Stepway foi promovido a modelo, e não mais uma mera versão, o Logan Stepway teria que receber o batismo “Stepway Sedan” para se alinhar ao hatch. E isso não parece fazer muito sentido.

Nova frente tem grade com filetes cromados

Nova frente tem grade com filetes cromados (INPI/Internet)

Até porque o Logan Intense não será tão agressivo nas soluções aventureiras quanto o Stepway: a altura do solo não será tão elevada nem haverá barras longitudinais de teto.

Diferentemente do Sandero, a traseira manterá o visual atual

Diferentemente do Sandero, a traseira manterá o visual atual (INPI/Internet)

Ele virá equipado com o já conhecido motor quatro-cilindros 1.6 SCe flex, naturalmente aspirado, de 118 cv e 16,3 mkgf. A grande novidade é que estará acoplado o câmbio automático tipo CVT.

Também deve trazer de série controles eletrônicos de estabilidade e tração.

As versões mais básicas do Logan, Life e Zen, contarão com o propulsor três-cilindros 1.0 SCe de 82 cv e 10,5 mkgf, gerenciado por caixa manual de cinco marchas. O 1.6 também deve estar presente nelas, com opção manual ou CVT.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here