O segmento PCD é o que mais cresce no mercado brasileiro

O segmento PCD é o que mais cresce no mercado brasileiro (Sérgio Bergocce/Quatro Rodas)

O mercado de veículos PcD, que inicialmente era reservado a pessoas com deficiências (daí a sigla), não para de crescer.

O avanço dos modelos agora destinados a todos os portadores de diversos tipos de dificuldades de locomoção, incluindo enfermidades como diabetes e lesões por esforço repetitivo (LER), se reflete nas vendas e também na oferta de modelos.

Lançamentos recentes, como o Volkswagen T-Cross, por exemplo, já contam com versões PcD, enquanto outros modelos estreiam essa opção desde a chegada.

Aqui, reunimos 10 SUVs, todos automáticos, que se inserem nesse segmento sejam versões específicas PcD ou com preços de tabela até R$ 70.000, que é o valor limite para receber a isenção fiscal concedida à categoria.

O benefício contempla prioritariamente o abatimento de dois tributos, IPI e ICMS. Mas pode incluir também IOF, se o comprador tiver deficiência física atestada pelo Denatran e necessite de veículo adaptado.

Pelos descontos legais, a redução pode chegar a 30%. Mas algumas fábricas ainda concedem outros descontos promocionais.

Neste comparativo, informamos os preços de tabela (que são válidos para qualquer comprador) e os respectivos valores disponíveis apenas para o público PcD, que normalmente consideram a isenção do IPI e do ICMS mais o eventual desconto das fábricas.

Os preços do seguro foram levantados pela empresa TEx-Teleport prevendo indenizações de 100% do valor do bem em caso de sinistro com perda total.

Isso porque, no caso dos PcD, existe a possibilidade de a indenização levar em conta a isenção fiscal sobre o valor assegurado.

Todas as cotações foram feitas com base no perfil QUATRO RODAS (homem, 35 anos, casado, de São Paulo, com garagem em casa e no trabalho).

No momento em que isso ocorre, em geral, a cobertura fica ao redor de 75% do preço de tabela.

Quando o assunto é manutenção, os valores levantados junto às fábricas são os mesmos das versões comuns, uma vez que não existem descontos de tributos para peças e serviços.

Os veículos testados não são necessariamente versões PcD, já que as fábricas não os têm em suas frotas destinadas à imprensa.

Portanto, todos os testes são feitos com gasolina e se referem aos números obtidos por versões similares às versões PcD.

10º Jeep Renegade 1.8

Fenômeno de vendas, Renegade tem o design e o bom acabamento como pontos fortes, mas o espaço é pequeno, anda mal, bebe muito, tem revisões e seguro caros e seu preço não é dos melhores

Fenômeno de vendas, Renegade tem o design e o bom acabamento como pontos fortes, mas o espaço é pequeno, anda mal, bebe muito, tem revisões e seguro caros e seu preço não é dos melhores (Divulgação/Jeep)

Preço original: – / Preço PcD:  R$ 54.662

O Renegade clama por um pouco mais de atenção da Jeep – ou seja, um motor mais eficiente.

Lindo e bem acabado (e talvez por isso é o PcD mais vendido do país) ele é, mas não vai muito além disso. Aqui repetiu o resultado do comparativo de SUVs da edição de maio de 2019 e fica na lanterna.

Falta pique (0 a 100 km/h em 14,4 s, último colocado), bebe muito (9, 6 km/l na cidade e 12 km/l na estrada, último colocado em ambos), tem porta-malas pequeno (320 litros, último), revisões caras (R$ 4.299, penúltimo) e seguro caro (R$ 2.015, oitavo).

Diferente da maioria, o Renegade tem apenas o preço PcD, pois não é vendido ao público geral. A versão STD, equivalente, sai por R$ 79.290.

TESTE
Aceleração
0 a 100 km/h (s) – 14,4
0 a 1.000 m (s – km/h) – 35,4 / 148,4
Retomadas
D 40 a 80 km/h (s) – 6,1
D 60 a 100 km/h (s) – 8,1
D 80 a 120 km/h (s) – 10,4
Frenagens
60/80/120 km/h a 0 (s) – 18,2/31,7/75
Consumo
Urbano (km/l) – 9,6
Rodoviário (km/l) – 12
Ruído interno
Neutro/RPM máx. (dBA) – 42/70,4
80/120 km/h (dBA) – 62,4/67,6
Seu Bolso
Preço/preço PcD (R$) – -/54.662
Garantia (anos) – 3
Revisões até 60.000 km (R$) – 4.299
Seguro (R$) – 2.015
Concessionárias – 190

Ficha técnica
Motor: flex, diant., transv., 4 cil., 1.747 cm³, 16V, 139/135 cv a 5.750 rpm, 19,2/18,7 mkgf a 3.750 rpm
Câmbio: automático, 6 m, tração dianteira
Direção: elétrica
Suspensão: McPherson (diant.), McPherson (tras.)
Freios: disco ventilado (diant.), disco sólido (tras.)
Pneus: 215/65 R16
Dimensões: compr., 423 cm; largura, 180 cm; altura, 166 cm; entre-eixos, 257 cm; porta-malas, 320 l; tanque, 60 l; peso,  1.432 kg

9º Aircross Live Auto Business

Sem modelos com carroceria tipicamente SUV, a Citroën ficou de fora do segmento. Com o Cactus até que consegue se virar, mas o Aircross, estreito e alto, não faz o mesmo sucesso

Sem modelos com carroceria tipicamente SUV, a Citroën ficou de fora do segmento. Com o Cactus até que consegue se virar, mas o Aircross, estreito e alto, não faz o mesmo sucesso (Divulgação/Citroën)

Preço original: R$ 69.990 / Preço PcD:  R$ 51.990 

O Aircross se vira como pode no mundo dos SUVs. Sua carroceria estreita e alta mais a suspensão macia se traduzem num carro que inclina muito nas curvas.

Então, se você privilegia o prazer ao dirigir, é bom ir direto ao ponto: o Aircross não é pra você. Seguro (R$ 2.123) e cesta de revisões (R$ 3.821) estão entre os mais caros do grupo analisado e, na pista, ele foi mal.

Lento para acelerar (14,2 s no 0 a 100 km/h) e beberrão na cidade (média de 10,2 km/l), o Aircross só se defende razoavelmente bem no consumo rodoviário: com média de 13,8 km/l, foi o quinto colocado neste quesito.

O porta-malas de 403 litros também o coloca na zona intermediária.

Motor 4 cilindros 1.6 16V aspirado

Motor 4 cilindros 1.6 16V aspirado (Divulgação/Citroën)

TESTE
Aceleração
0 a 100 km/h (s) – 14,2
0 a 1.000 m (s – km/h) – 35,5 / 146,6
Retomadas
D 40 a 80 km/h (s) – 6,1
D 60 a 100 km/h (s) – 7,7
D 80 a 120 km/h (s) – 10,8
Frenagens
60/80/120 km/h a 0 (s) – 18,5/33,2/72,5
Consumo
Urbano (km/l) – 10,2
Rodoviário (km/l) – 13,8
Ruído interno
Neutro/RPM máx. (dBA) – 39,8/65,1
80/120 km/h (dBA) – 60,8/68,7
Seu Bolso
Preço/preço PcD (R$) – 69.990/51.990
Garantia (anos) – 3
Revisões até 60.000 km (R$) – 3.821
Seguro (R$) – 1.123
Concessionárias – 95

Ficha técnica
Motor: flex, diant., transv., 4 cil., 1.587 cm³, 16V, 118/115 cv a 5.750 rpm, 16,1/16,1 mkgf a 4.750 rpm
Câmbio: automático, 6 m, tração dianteira
Direção: elétrica
Suspensão: McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
Freios: disco ventilado (diant.), tambor (tras.)
Pneus: 205/60 R16
Dimensões: compr., 427,9 cm; largura, 172,3 cm; altura, 169,7 cm; entre-eixos, 254,0 cm; porta-malas, 403 l; tanque, 52 l; peso, 1.328 kg

8º Peugeot 2008 Allure 1.6

No meio do caminho entre um hatch médio e uma SW compacta, o 2008 até tem boas qualidade, mas a oferta de espaço é muito ruim

No meio do caminho entre um hatch médio e uma SW compacta, o 2008 até tem boas qualidade, mas a oferta de espaço é muito ruim (Divulgação/Peugeot)

Preço original: R$ 69.990 / Preço PcD:  R$ 51.990 

A última reestilização deu ao 2008 um certo alinhamento visual com os grandalhões 3008 e 5008, mas não há mágica: pequeno, ele oferece espaço muito abaixo da média do segmento de SUVs compactos, tanto na cabine quanto no porta-malas, de apenas 355 litros.

Ainda assim,  ficou mais perto de beliscar o sétimo lugar do Captur do que de ser ameaçado pelo Aircross, nono colocado.

Ciente do quanto o porte acanhado joga contra o 2008, a Peugeot tratou de turbinar o pacote de equipamentos de série com central multimídia com Apple CarPlay e Android Auto e comandos no volante e airbags laterais.

Só que o ESP, lamentavelmente, não está disponível.

Motor 4 cilindros 1.6 16V aspirado

Motor 4 cilindros 1.6 16V aspirado (Divulgação/Citroën)

TESTE
Aceleração
0 a 100 km/h (s) – 13,5
0 a 1.000 m (s – km/h) – 34,8 / 152,2
Retomadas
D 40 a 80 km/h (s) – 6
D 60 a 100 km/h (s) – 7,5
D 80 a 120 km/h (s) – 9,6
Frenagens
60/80/120 km/h a 0 (s) – 15,6/27,3/60,2
Consumo
Urbano (km/l) – 11
Rodoviário (km/l) – 14,3
Ruído interno
Neutro/RPM máx. (dBA) – 41,6/71,4
80/120 km/h (dBA) – 62,3/68,9
Seu Bolso
Preço/preço PcD (R$) – -/50.990
Garantia (anos) – 3
Revisões até 60.000 km (R$) – 3.802
Seguro (R$) – 1.853
Concessionárias – 95

Ficha técnica
Motor: flex, diant., transv., 4 cil., 1.587 cm³, 16V, 118/115 cv a 5.750 rpm, 16,1/16,1 mkgf a 4.000 rpm
Câmbio: automático, 6 m, tração dianteira
Direção: elétrica
Suspensão: McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
Freios: disco ventilado (diant.), disco sólido (tras.)
Pneus: 205/60 R16
Dimensões: compr., 415,9 cm; largura, 173,9 cm; altura, 158,3 cm; entre-eixos, 254,2 cm; porta-malas, 355 l; tanque, 55 l; peso,  1.248 kg

7º Captur Life 1.6

O visual é muito mais caprichado do que o do Duster, do qual é gêmeo. No entanto, sua relação custo benefício passa longe de ser tão boa

O visual é muito mais caprichado do que o do Duster, do qual é gêmeo. No entanto, sua relação custo benefício passa longe de ser tão boa (Divulgação/Renault)

Preço PcD: R$ 54.945 / Preço original: R$ 69.990

Design, todo mundo sabe, é um dos itens mais considerados na hora da compra de um carro.

No caso do Captur, porém, nem mesmo o desenho mais caprichado permitiu que terminasse o comparativo mais próximo do Duster, quarto colocado. Seu maior problema é o preço: R$ 54.945 ante R$ 46.393 do Duster.

Mas não é só: na pista, ele foi mal tanto nas provas de desempenho (0 a 100 km/h em 14,4 s, o mesmo tempo do Renegade e o pior do comparativo) quanto nas de consumo (registrou 10,1 km/l na cidade e 13,2 km/l na estrada).

O corte de equipamentos segue a linha do Creta: ficam de fora o tampão de porta-malas e sistema de som, mas há alto-falantes de série.

Motor quatro cilindros 1.6 16V aspirado

Motor quatro cilindros 1.6 16V aspirado (Divulgação/Renault)

TESTE
Aceleração
0 a 100 km/h (s) – 14,4
0 a 1.000 m (s – km/h) – 35,9 / 144,3
Retomadas
D 40 a 80 km/h (s) – 6
D 60 a 100 km/h (s) – 8,3
D 80 a 120 km/h (s) – 11,6
Frenagens
60/80/120 km/h a 0 (s) – 15,7/26,9/63,9
Consumo
Urbano (km/l) – 10,1
Rodoviário (km/l) – 13,2
Ruído interno
Neutro/RPM máx. (dBA) – 40,8/71,8
80/120 km/h (dBA) – 62,8/67,9
Seu Bolso
Preço/preço PcD (R$) – 69.990/54.945
Garantia (anos) – 3
Revisões até 60.000 km (R$) – 3.098
Seguro (R$) – 1.720
Concessionárias – 295

Ficha técnica
Motor: flex, diant., transv., 4 cil., 1.597 cm³, 16V, 120/118 cv a 5.500 rpm, 16,2/16,2 mkgf a 4.000 rpm
Câmbio: CVT, 6 m, tração dianteira
Direção: elétrica
Suspensão: McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
Freios: disco ventilado (diant.), tambor (tras.)
Pneus: 215/65 R16
Dimensões: compr., 432,9 cm; largura, 181,3 cm; altura, 161,9 cm; entre-eixos, 267,3 cm; porta-malas, 437 l; tanque, 50 l; peso, 1.286 kg

6º Ford EcoSport SE Direct 1.5

Pacote de revisões é caro, mas o novo powertrain deu ânimo ao Eco

Pacote de revisões é caro, mas o novo powertrain deu ânimo ao Eco (Divulgação/Ford)

Preço original:  R$ 69.990 / Preço PcD: R$ 51.990

Não fosse o pacote de revisões de R$ 4.598 – o mais caro do comparativo –, o EcoSport teria superado o C4 Cactus. A diferença entre eles foi mínima, mas no final o custo projetado de manutenção acabou falando mais alto.

O porta-malas do Eco é maior do que o do Cactus (356 ante 320 litros). O problema é que essa diferença de 36 litros (algo como uma mochila média) não compensa o formato (muito curto e alto) e o acesso (a tampa tem abertura lateral) ruins.

Depois de trocar o problemático câmbio PowerShift de dupla embreagem pela caixa com conversor de torque, a Ford estreou também uma nova geração de motores três-cilindros.

Painel tem acabamento macio e, nesta versão PcD, tudo é preto, sem detalhes

Painel tem acabamento macio e, nesta versão PcD, tudo é preto, sem detalhes (Divulgação/Ford)

Na versão PcD, o 1.5 mais a caixa de seis marchas formam um casal eficiente. Tanto que o Eco saiu de nosso campo de provas, em Limeira (SP), com números de desempenho e consumo satisfatórios.

Direto e obediente, o Eco é bom de dirigir, com destaque para a suspensão bem calibrada. Assim como no Cactus, a central multimídia tem Android Auto e CarPlay. Controle de estabilidade também é item de série.

Motor três cilindros 1.5 12V aspirado

Motor três cilindros 1.5 12V aspirado (Divulgação/Ford)

TESTE
Aceleração
0 a 100 km/h (s) – 12,6
0 a 1.000 m (s – km/h) – 34,6 / 145,6
Retomadas
D 40 a 80 km/h (s) – 5,7
D 60 a 100 km/h (s) – 7,3
D 80 a 120 km/h (s) – 10,3
Frenagens
60/80/120 km/h a 0 (s) – 17,1/28,6/66
Consumo
Urbano (km/l) – 10,6
Rodoviário (km/l) – 14,6
Ruído interno
Neutro/RPM máx. (dBA) – 41,9/64,9
80/120 km/h (dBA) – 63,2/69,2
Seu Bolso
Preço/preço PcD (R$) – 69.990/51.990
Garantia (anos) – 3
Revisões até 60.000 km (R$) – 4.598
Seguro (R$) – 1.751
Concessionárias – 322

Ficha técnica
Motor: flex, diant., transv., 3 cil., 1.497 cm³, 12V, 137/130 cv a 6.500 rpm, 16,2/15,6 mkgf a 4.500 rpm
Câmbio: automático, 6 m, tração dianteira
Direção: elétrica
Suspensão: McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
Freios: disco ventilado (diant.), tambor (tras.)
Pneus: 205/65 R15
Dimensões: compr., 426,9 cm; largura, 176,5 cm; altura, 169,3 cm; entre-eixos, 251,9 cm; porta-malas, 356 l; tanque, 52 l; peso, 1.279 kg

5º C4 Cactus Feel Business 1.6

Estilosa, mas pequena, carroceria é o ponto forte e fraco do Cactus

Estilosa, mas pequena, carroceria é o ponto forte e fraco do Cactus (Divulgação/Citroën)

Preço original:  R$ 69.990 / Preço PcD:  R$ 55.228 

Com uma honrosa terceira posição na categoria PcD do Melhor Compra 2019, o C4 Cactus escorregou duas posições neste confronto direto de SUVs – no MC, não havia distinção de carroceria. E por falar nela…

O estilo é o ponto forte do Cactus e, por ironia, o ponto fraco também está na carroceria: na prática, ele não é um SUV compacto, mas uma espécie de hatch anabolizado com tratamento (em boa parte, estético) para marcar a presença da Citroën no efervescente segmento dos SUVs.

Portanto, não é à toa que o porta-malas do francês tem, empatado com o Renegade, o menor volume para bagagem: apenas 320 litros.

Central multimídia completa, com Apple CarPlay e Android Auto é o destaque

Central multimídia completa, com Apple CarPlay e Android Auto é o destaque (Divulgação/Citroën)

Na pista, média de 10,6 km/l, empatado com o EcoSport. O bom pacote de itens de série também ajudou o Cactus a ficar à frente do Eco. Destaque para o painel digital e a central com Android Auto e CarPlay.

A linha 2020 foi lançada com rodas de liga leve aro 17. Depois, perdeu o item, passou a sair com rodas de aço aro 16 e voltou a contar com a de liga leve. Ou seja, na hora da compra, vale conferir qual roda equipará o seu carro.

Motor 4 cilindros 1.6 16V aspirado

Motor 4 cilindros 1.6 16V aspirado (Divulgação/Citroën)

TESTE
Aceleração
0 a 100 km/h (s) – 13
0 a 1.000 m (s – km/h) – 34,5 / 152,6
Retomadas
D 40 a 80 km/h (s) – 5,7
D 60 a 100 km/h (s) – 7,2
D 80 a 120 km/h (s) – 9,1
Frenagens
60/80/120 km/h a 0 (s) – 14,2/25,5/58,3
Consumo
Urbano (km/l) – 10,6
Rodoviário (km/l) – 13,6
Ruído interno
Neutro/RPM máx. (dBA) – 42/70,5
80/120 km/h (dBA) – 62,9/69,8
Seu Bolso
Preço/preço PcD (R$) – 69.990/55.228
Garantia (anos) – 3
Revisões até 60.000 km (R$) – 3.802
Seguro (R$) – 1.887
Concessionárias – 95

Ficha técnica
Motor: flex, diant., transv., 4 cil., 1.587 cm³, 16V, 118/115 cv a 5.750 rpm, 16,1/16,1 mkgf a 4.750/4.000 rpm
Câmbio: automático, 6 m, tração dianteira
Direção: elétrica
Suspensão: McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
Freios: disco ventilado (diant.), tambor (tras.)
Pneus: 205/55 R17
Dimensões: compr., 417 cm; largura, 171 cm; altura, 156 cm; entre-eixos, 260 cm; porta-malas, 320 l; tanque, 55 l; peso, 1.225 kg

4º Duster Authentique 1.6

Acabamento e conteúdo são ruins, mas pense num PcD barato

Acabamento e conteúdo são ruins, mas pense num PcD barato (Divulgação/Renault)

Preço Original: R$ 59.990 / Preço PcD: R$ 46.393

O Duster, com seu desenho abrutalhado, fica meio perdido em meio aos rivais modernos e estilosos, mas acredite: ele é bom de briga.O preço PcD (R$ 46.393) é, de longe, a sua maior arma.

É o mais em conta do grupo aqui avaliado com ampla vantagem para o segundo, o Peugeot 2008, de R$ 50.990.

E os baixos custos após a compra acentuam ainda mais a vantagem financeira do Duster. De acordo com a TEx-Teleport, o seguro no perfil QUATRO RODAS é de R$ 1.691.

Acabamento interno é um dos pontos fracos, com excesso de plástico rígido

Acabamento interno é um dos pontos fracos, com excesso de plástico rígido (Divulgação/Renault)

Com uma cesta de revisões de R$ 3.098, Duster e Captur ficaram na quarta posição no ranking de manutenção. O Duster carrega ainda algo extremamente valorizado pelo público PcD: espaço no porta-malas.

Com volume interno de 475 litros, ele é o maior do grupo.

Na pista, o Duster não foi bem: nas provas de aceleração e de consumo (urbano e rodoviário) ficou sempre na metade inferior do pelotão. O acabamento, com excesso de plástico rígido, decepciona.

Tem ESP e rodas de liga leve aro 16, mas só oferece airbags frontais, obrigatórios.

Motor 4 cilindros 1.6 16V aspirado

Motor 4 cilindros 1.6 16V aspirado (Divulgação/Renault)

TESTE
Aceleração
0 a 100 km/h (s) – 14,1
0 a 1.000 m (s – km/h) – 35,8 / 143,9
Retomadas
D 40 a 80 km/h (s) – 5,8
D 60 a 100 km/h (s) – 8
D 80 a 120 km/h (s) – 11
Frenagens
60/80/120 km/h a 0 (s) – 16/28,3/64,6
Consumo
Urbano (km/l) – 10,5
Rodoviário (km/l) – 12,8
Ruído interno
Neutro/RPM máx. (dBA) – 39,7/72,5
80/120 km/h (dBA) – 63,5/70,8
Seu Bolso
Preço/preço PcD (R$) – 59.990/46.393
Garantia (anos) – 3
Revisões até 60.000 km (R$) – 3.098
Seguro (R$) – 1.691
Concessionárias – 295

Ficha técnica
Motor: flex, diant., transv., 4 cil., 1.597 cm³, 16V, 120/118 cv a 5.500 rpm, 16,2/16,2 mkgf a 4.000 rpm
Câmbio: CVT, 6 m, tração dianteira
Direção: eletro-hidráulica
Suspensão: McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
Freios: disco ventilado (diant.), tambor (tras.)
Pneus: 215/65 R16
Dimensões: compr., 432,9 cm; largura, 182,2 cm; altura, 168,3 cm; entre-eixos, 267,4 cm; porta-malas, 475 l; tanque, 50 l; peso,  1.240 kg

3º Creta Attitude 1.6

Ele não foi o melhor em nada, mas esteve longe dos piores em tudo

Ele não foi o melhor em nada, mas esteve longe dos piores em tudo (Divulgação/Hyundai)

Preço original:  R$ 69.990 / Preço PcD:  R$ 54.662

Antigo papa-tudo dos comparativos, o Creta precisou diminuir sua ambição diante do surgimento de modelos mais modernos. E a Hyundai soube manter o seu SUV equilibrado, literalmente. 

Ficou atrás só dos líderes T-Cross e Kicks na cesta de revisões (R$ 3.019) e na aceleração de 0 a 100 km/h (12,6 s, empatado com o Ford EcoSport).

Nas avaliações de cesta de revisões até 60.000 km (R$ 3.019), contratação de seguro (R$ 1.772) e porta-malas (431 litros) o Creta ficou entre os três melhores

ESP é de série, mas não há roda de liga leve, rádio nem tampão do porta-malas

ESP é de série, mas não há roda de liga leve, rádio nem tampão do porta-malas (Divulgação/Hyundai)

Apenas em preço PcD (R$ 54.662) e nas análises de consumo urbano (10,3 km/l) e rodoviário (13,7 km/l) o Hyundai frequentou a segunda metade dos rankings parciais, mas sempre longe das últimas posições.

O pacote de equipamentos tem deslizes graves. Enquanto alguns rivais entregam central multimídia completa, o Creta não traz sequer um rádio simples (menos mal que há alto-falantes e antena de série).

Mas nem mesmo a falta do sistema de som é tão grave quanto o porta-malas sem cobertura. Porém, ameniza isso com cinco anos de garantia.

Motor 4 cilindros 1.6 16V aspirado

Motor 4 cilindros 1.6 16V aspirado (Divulgação/Hyundai)

TESTE
Aceleração
0 a 100 km/h (s) – 12,6
0 a 1.000 m (s – km/h) – 34,2 / 148,9
Retomadas
D 40 a 80 km/h (s) – 5,5
D 60 a 100 km/h (s) – 6,9
D 80 a 120 km/h (s) – 9,5
Frenagens
60/80/120 km/h a 0 (s) – 16,4/28,2/64,6
Consumo
Urbano (km/l) – 10,3
Rodoviário (km/l) – 13,7
Ruído interno
Neutro/RPM máx. (dBA) – 38,2/64,4
80/120 km/h (dBA) – 65,2/70
Seu Bolso
Preço/preço PcD (R$) – 69.990/54.662
Garantia (anos) – 5
Revisões até 60.000 km (R$) – 3.019
Seguro (R$) – 1.772
Concessionárias – 211

Ficha técnica
Motor: flex, diant., transv., 4 cil., 1.591 cm³, 16V, 130/123 cv a 6.000 rpm, 16,5/16 mkgf a 4.500 rpm
Câmbio: automático, 6 m, tração dianteira
Direção: elétrica
Suspensão: McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
Freios: disco ventilado (diant.), tambor (tras.)
Pneus: 205/65 R16
Dimensões: compr., 427 cm; largura, 178 cm; altura, 163,5 cm; entre-eixos, 259 cm; porta-malas, 431 l; tanque, 55 l; peso, 1.359 kg

2º Kicks S Direct 1.6

Campeão de consumo rodoviário, ele faz até 15,3 km/l na estrada

Campeão de consumo rodoviário, ele faz até 15,3 km/l na estrada (Divulgação/Quatro Rodas)

Preço original: R$ 68.640 / Preço PcD: R$ 53.082

Diferentemente do T-Cross, o Kicks não tem o efeito novidade a seu favor, mas a honrosa segunda posição no comparativo se deu pelas mesmas virtudes do rival, ainda que de maneira ligeiramente menos destacada.

O funcionamento do câmbio CVT, que se assemelha a uma embreagem patinando, mascara o bom desempenho: com 11,4 s na aceleração de 0 a 100 km/h, o Nissan só perdeu justamente para o Volkswagen (11,3s).

Quanto ao consumo, como já dito no texto do T-Cross, o Kicks é avassalador em trechos rodoviários, percorrendo 15,3 quilômetros com um único litro de gasolina.

Versão PcD: sem o painel digital e a visão 360 graus que deram fama ao Kicks

Versão PcD: sem o painel digital e a visão 360 graus que deram fama ao Kicks (Divulgação/Quatro Rodas)

Pena que seu tanque de combustível, com somente 41 litros, limite tanto a sua autonomia – a média do segmento é de 53 litros.

Mediano no preço de aquisição (por R$ 53.082 foi o quinto colocado neste quesito), o Kicks é barato de manter. A um custo de R$ 2.924, a cesta de revisões só não é mais barata que a do T-Cross (R$ 2.684).

O pacote de equipamentos tem volante multifuncional, sistema de som com seis alto-falantes, trio elétrico e rack de teto.

Motor 4 cilindros 1.6 16V aspirado

Motor 4 cilindros 1.6 16V aspirado (Divulgação/Quatro Rodas)

TESTE
Aceleração
0 a 100 km/h (s) – 11,4
0 a 1.000 m (s – km/h) – 33,6 / 153,1
Retomadas
D 40 a 80 km/h (s) – 5
D 60 a 100 km/h (s) – 6,6
D 80 a 120 km/h (s) – 9,2
Frenagens
60/80/120 km/h a 0 (s) – 17,8/31/71
Consumo
Urbano (km/l) – 11,4
Rodoviário (km/l) – 15,3
Ruído interno
Neutro/RPM máx. (dBA) – 47,7/74,2
80/120 km/h (dBA) – 61,4/68,6
Seu Bolso
Preço/preço PcD (R$) – 68.640/53.082
Garantia (anos) – 3
Revisões até 60.000 km (R$) – 2.924
Seguro (R$) – 1.818
Concessionárias – 160

FICHA TÉCNICA
Motor: flex, diant., transv., 4 cil., 1.598 cm³, 16V, 114/114 cv a 5.600 rpm, 15,5/15,5 mkgf a 4.000 rpm
Câmbio: automático CVT, 6 marchas, tração dianteira
Direção: elétrica
Suspensão: McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
Freios: disco ventilado (diant.), tambor (tras.)
Pneus: 205/60 R16
Dimensões: comprimento, 429 cm; largura, 176 cm; altura, 159 cm; entre-eixos, 261 cm; porta-malas, 432 l; tanque, 41 l; peso 1.129 kg

1º Volkswagen T-Cross Sense 200 TSI

Sem sentir o peso da estreia, ele tem força para liderar o segmento

Sem sentir o peso da estreia, ele tem força para liderar o segmento (Divulgação/Quatro Rodas)

Preço original: R$ 69.990 / Preço PcD: R$ 57.630

O T-Cross é o mais recente SUV a entrar no mundo dos PcDs.

Seu porta-malas de 373 litros é apenas mediano e o seguro (R$ 2.220) – todas as cotações foram fornecidas pela TEx-Teleport – é o mais caro entre os SUVs aqui analisados. De resto, o estreante é superior.

Com uma cesta de revisões até 60.000 km (ou dois anos) de R$ 2.684, o T-Cross é o mais barato de manter.

E ainda que também saia deste comparativo com a melhor marca de aceleração de 0 a 100 km/h (11,3 segundos), ele ostenta o topo do ranking quando o assunto é economia de combustível.

Painel em dois tons de cinza, volante multifuncional e múltiplos airbags

Painel em dois tons de cinza, volante multifuncional e múltiplos airbags (Divulgação/Quatro Rodas)

Avaliado em nosso campo de provas, em Limeira (SP), registrou 11,8 km/l na cidade e 14,7 km/l na estrada – apenas o Kicks, segundo colocado, com respectivamente 11,4 km/l e 15,3 km/l, faz frente a ele.

Outra grande força do T-Cross está no pacote de equipamentos. Controle de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, rodas de liga leve aro 16, volante multifuncional e airbags laterais e do tipo cortina são os destaques.

Motor 3 cilindros 1.0 12V turbo

Motor 3 cilindros 1.0 12V turbo (Divulgação/Quatro Rodas)

TESTE
Aceleração
0 a 100 km/h (s) – 11,3
0 a 1.000 m (s – km/h) – 32,7 / 160,2
Retomadas
D 40 a 80 km/h (s) – 5
D 60 a 100 km/h (s) – 6,3
D 80 a 120 km/h (s) – 7,6
Frenagens
60/80/120 km/h a 0 (s) – 14,3/24,9/56,4
Consumo
Urbano (km/l) – 11,8
Rodoviário (km/l) – 14,7
Ruído interno
Neutro/RPM máx. (dBA) – 37,5/68,3
80/120 km/h (dBA) – 60,5/66,4
Seu Bolso
Preço/preço PcD (R$) – 69.990/57.630
Garantia (anos) – 3
Revisões até 60.000 km (R$) – 2.684
Seguro (R$) – 2.220
Concessionárias – 540

FICHA TÉCNICA
Motor: flex, diant., transv., 3 cilindros, 999 cm³, 12V, 128/116 cv a 5.500 rpm, 20,4/20,4 mkgf a 2.000 rpm
Câmbio: automático, 6 marchas, tração dianteira
Direção: elétrica
Suspensão: McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
Freios: disco ventilado (diant.), tambor (tras.)
Pneus: 205/60 R16
Dimensões: comprimento, 419,9 cm; largura, 175,1 cm; altura, 156,8 cm; entre-eixos, 265,1 cm; porta-malas, 373 l; tanque, 52 l; peso 1.190 kg

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here