Lançada no mercado brasileiro como uma das principais apostas híbridas da Toyota, a nova geração do RAV4 subiu mais uma vez de preço. Desde a chegada às concessionárias, em maio, o modelo já acumula três aumentos seguidos na tabela, sendo o mais recente aplicado há poucos dias. No site oficial da empresa, a versão de entrada S passa a ser oferecida com preço sugerido de R$ 176.990, enquanto a topo de linha SX agora não sai por menos de R$ 195.990.

Para efeito de comparação, os preços praticados até então eram, respectivamente, de R$ 171.850 e R$ 191.290 – ambos já com os reajustes praticados em julho e setembro. Já em relação aos preços originais do lançamento, os aumentos são de R$ 11.000 e R$ 16.000. Apesar disso, os números de vendas continuam animadores: em novembro, por exemplo, foram 403 unidades emplacadas.

Apesar da alta, o conteúdo de ambas as versões segue o mesmo. O modelo de entrada S Hybrid continua oferecendo de série itens como 7 airbags, ar-condicionado digital automático de duas zonas, bancos com ajuste elétrico e ventilação, chave presencial, faróis full-LED, partida por botão, rodas de liga leve de 18”, controle de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, central multimídia com tela de 7” sensível ao toque, painel de instrumentos com display TFT de 7”, freio de estacionamento eletrônico, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro e outros itens.

O modelo topo de linha SX Hybrid adiciona teto solar panorâmico, abertura e fechamento da tampa do porta-malas por sensor debaixo do para-choque traseiro, carregador wireless para smartphones, paddle-shift para trocas manuais de marcha e o pacote de segurança Safety Sense. O kit conta com sistema pré-colisão frontal, alerta de mudança de faixa com condução assistida, faróis altos automáticos e controle de cruzeiro adaptativo.

Sob o capô, o motor 2.5 de quatro cilindros gera 178 cv a 5.700 rpm e 22,5 kgfm a 3.600 rpm, vindo sempre combinado a três motores elétricos que somam 120 cv e 20,6 kgfm. No total, o conjunto entrega 222 cv de potência combinada. Toda a força é enviada para as quatro rodas através do câmbio automático CVT e de um novo sistema de tração integral. Dados de fábrica indicam consumo médio de 14,3 km/l na cidade e 12,8 km/l na estrada.

Fotos: Divulgação/Arquivo Motor1.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here