A General Motors deixou de produzir o Chevrolet Cruze nos Estados Unidos desde março, mas o paradeiro da última unidade a sair das linhas de montagem da fábrica de Lordstown, Ohio, só foi revelado nesta semana. De acordo com relatório da WKBN, trazido à tona pelo site GM Authority, o derradeiro exemplar foi adquirido por John Kufleitner, que curiosamente é dono de uma concessionária Fiat-Chrysler em Columbiana, também em Ohio. O empresário revelou que adquiriu o modelo pelo fato de simbolizar a história da fábrica, tendo em vista o fechamento iminente. “Eu tive muitos membros da família, amigos e vizinhos que trabalharam na fábrica de Lordstown. Então, vamos ser honestos, essa planta é parte de todos nós”, disse.

O último Cruze destinado aos Estados Unidos foi produzido na carroceria sedã e configurado na versão LS. O modelo foi vendido por duas gerações no mercado norte-americano, mas a exemplo de outros sedãs da concorrência (leia-se Ford Fusion e Taurus) não resistiu ao avanço da onda SUV. Localmente, o sedã ser indiretamente substituído pelo Tracker e, posteriormente, pelo recém-lançado Trailblazer (diferente do que temos no Brasil). Posteriormente, rumores indicam que a GM também deixará de produzir outros dois modelos, estes historicamente mais importantes que o Cruze: o Malibu e o Impala. O motivo é o mesmo: declínio das vendas e avanço dos utilitários.

Já no Brasil, o Cruze não só continua em produção como está prestes a estrear uma reestilização. Produzido na Argentina, o modelo receberá alterações no desenho da dianteira, traseira e interior, além de se tornar o primeiro carro da Chevrolet com conexão 4G.

Fonte: WKBN via GM Authority

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here