O An-225 é o mais extremo avião cargueiro do mundo, construído pela Antonov Design Bureau, empresa ucraniana que fabrica aeronaves. O An-225 é a maior aeronave de asa fixa do mundo. O design, construído para transportar a nave espacial Buran.

O Antonov An-225 está disponível comercialmente para transportar cargas de grandes proporções, devido ao tamanho único de seu compartimento de carga. Para se ter noção de seu tamanho, ele comportaria, facilmente, mais de mil e quinhentas pessoas. Além disso, ele pode, como já foi mencionado, transportar cargas na parte externa e superior da fuselagem.

Estes são disponíveis comercialmente para carregar cargas excessivamente pesadas e grandes, para até 250.000 kg internamente, ou ainda 200.000 kg na área superior à fuselagem. A carga na parte superior da fuselagem pode ter até 70m de comprimento.

No dia 14 de fevereiro de 2010, o AN-225 foi contratado pela Chapman Freeborn Airchartering (empresa britânica de frete aéreo), a serviço da Petrobrás. Pousou no Aeroporto Internacional de São Paulo, Cumbica às 10:00 LT, transportando três gigantescas válvulas para a Refinaria de Paulínia REPLAN. Antes da viagem ao Brasil, o An-225 transportou de Tóquio para Santo Domingo, cerca de 110 toneladas entre equipamentos de construção civil e mantimentos doados pelo Japão para ajudar a recontruir o haiti.

Especificações

Comparação entre os maiores aviões do mundo: An-225 (verde).Hughes H-4 Hercules (amarelo) Boeing 747 (azul) e Airbus A380 (vermelho)

Tipo de aeronave: Cargueiro

Propulsão: 6 Motores ZMKB Progress Lotarev D-18T (com 229,50 kN de propulsão cada)

Peso máximo de carga permitido para conseguir decolar: 600 t.

Peso máximo de carga útil (interna ou externa): 300 – 300 t.

Envergadura de asa: 88,4 m

Comprimento: 84 m

Velocidade: 865 km/h

Altura: 18,1 m (excluindo o trem de pouso)

Autonomia de voo com carga máxima: 4.500 km

Autonomia de voo com tanques de combustível cheios: 15.400 km

Tripulação: 6 pessoas.

Zona de carga caberia o equivalente a: 1.500 pessoas

Confira o vídeo abaixo: