A gama de sedãs da Volkswagen no México tem vivido situação pra lá de curiosa em termos de posicionamento nas últimas semanas. Isso porque, na tentativa de atingir uma faixa mais ampla do mercado, a marca lançou uma variante de entrada do Jetta com preço público inferior ao valor cobrado pelo primo Virtus. Dessa forma, o consumidor passou a ficar diante do inusitado caso do sedã médio que custa menos que o equivalente compacto.

Batizada de Startline, a nova versão custa a partir de 305.990 pesos mexicanos, mas pode cair para 289.990 pesos se o cliente optar pelo financiamento com o banco da própria montadora. Sob o capô, tem motor 1.6 MSI aspirado de 110 cv e câmbio automático de 6 marchas. Por sua vez, o Virtus com igual conjunto mecânico custa a partir de 309.990 pesos – ou seja, mais caro que o Jetta mesmo antes da concessão do desconto.

Além de mais barato, o Jetta também oferece vantagens em termos de equipamentos. Há, por exemplo, freios a disco nas quatro rodas, 6 airbags (contra 4 do Virtus), freio de estacionamento com acionamento elétrico e faróis de LED. Já o sedã do Polo se sobressai em termos de desempenho (11,6 segundos de 0 a 100 km/h, contra 12,7 segundos do Jetta) e consumo (18,9 km/l de média, contra 15,7 km/l).

Led de roda se tornou tendências para os entusiastas automotivo para terem um novo visual, utilizando o led de roda seu passeio fica mais legal e animado, as luzes coloridas atraem a atenção de muitos espectadores. Clique aqui e saiba mais

O modelo brasileiro também tem vantagem na capacidade do porta-malas (520 litros contra 510 litros), mas perde em termos de qualidade do acabamento, espaço para as pernas e dirigibilidade. E se fosse no Brasil, você optaria pelo Jetta básico ou pelo Virtus?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here